Ciência

NASA “muito perto de encontrar vida fora da Terra”

Um dos maiores sonhos da humanidade é descobrir se há, ou não, vida extraterrestre. Numa conferência realizada esta terça-feira, os especialistas da NASA afirmaram que, dentro de 20 ou 30 anos, será encontrada vida fora da Terra.
Versão para impressão
Um dos maiores sonhos da humanidade é descobrir se há, ou não, vida extraterrestre. E tem sido também essa a grande demanda da NASA. Numa conferência realizada esta terça-feira, os especialistas da agência espacial dos EUA afirmaram que, dentro de 20 ou 30 anos, será encontrada vida fora da Terra.
 
No final da conferência, a geóloga da NASA Ellen Stofan, que analisa as rochas e sedimentos de outros planetas, afirmou, de forma categórica, que o Homem “está muito perto de encontrar vida fora da Terra”.

“Acho que vamos ter fortes vestígios de que há vida fora da Terra dentro de uma década e vamos ter provas definitivas dentro de 20 ou 30 anos. Temos as ferramentas necessárias e sabemos onde procurar”, disse a cientista.
 

A investigadora salientou, contudo, que a vida extraterrestre “não consistirá em pequenos homens verdes mas sim em micróbios ou bactéria”.
 

Ellen Stofan concluiu relembrando que “todos podem ajudar a agência espacial a estudar estes planetas, através de programas de ciência cidadã, como o Disk Detetive”, que (tal como outros programas já referidos no Boas Notícias), permite que qualquer pessoa identifique e analise os dados recolhidos pelas sondas, usando o seu computador. 
 
Desde 2009 que a sonda Kepler perscruta todos os cantos da via Láctea em busca de planetas com sinais de existência de vida. 
 
Desde a sua atividade, a sonda já detetou e identificou mais de 1.000 exoplanetas (planetas que orbitam outros astros que não o Sol) em mais de 440 sistemas solares. O primeiro exoplaneta orbitando uma estrela semelhante ao Sol foi descoberto em 1995, através de dados obtidos pelo telescópio do Observatório Haute-Provence, França.
 
Graças ao Kepler, e também a outros equipamentos e investigações astronómicas como as do Instituto SETI, neste momento já estão identificados 30 exoplanetas que ‘vivem’ em zonas habitáveis do seu sistema solar – ou seja, estão a uma distância da sua estrela (nem muito longe nem muito perto) que permite a existência de água. 

Consulte AQUI o ‘ranking’ Earth Similarity Index, desenvolvido por cientistas da Universidade de Puerto Rico, que apresenta um índice dos exoplanetas mais habitáveis que já foram identificados. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close