Ciência

NASA dá prémios a quem ajudar a detetar asteroides

A NASA tem 35 mil dólares (cerca de 25 mil euros) em prémios para oferecer, durante os próximos seis meses, aos cidadãos que ajudarem os cientistas a melhorarem os algoritmos usados para identificar asteroides.
Versão para impressão
A NASA tem 35 mil dólares (cerca de 25 mil euros) em prémios para oferecer, durante os próximos seis meses, aos cidadãos que ajudarem os cientistas a melhorarem os algoritmos usados para identificar asteroides.
 
O concurso arranca dia 17 de Março e decorre até ao mês de Agosto. Os interessados devem inscrever-se na página do concurso. Segundo avança a NASA em comunicado, os algoritmos criados vão ser usados para analisar as imagens capturadas pelos satélites terrestres. 
 
“Para proteger o planeta da colisão com um asteroide temos, primeiro, que aprender o que eles significam”, explica o mentor do concurso, Jenn Gustetic, num comunicado de imprensa da NASA. Ao abrir a pesquisa a um público mais vasto, a agência espacial espera resolver de uma forma mais célere este “problema global”. 

)  

Atualmente, a identificação de asteroides e de outros objetos que viajam pelo Sistema Solar é feita através da análise de imagens durante um determinado período de tempo. As imagens são depois comparadas para que se identifiquem eventuais alterações entre as ‘frames’. 
 
Com a quantidade de dados que os instrumentos modernos captam hoje em dia é difícil para os astrónomos profissionais verificarem e compararem todas as imagens.

De acordo com a informação avançada no site do concurso, os atuais programas, como o Catalina Sky Survey (CSS) conseguem detetar entre 80 a 90% dos objetos que podem ser potenciais ameaças para o nosso planeta. O objetivo é aumentar, ainda mais, a capacidade deste tipo de programas que cruzam dados de imagens através de algoritmos.
 

Como explica o astrónomo João Retrê numa das suas crónicas no Boas Notícias, a chamada 'Citizen Science' (Ciência Cidadã), que visa envolver a comunidade nos projetos de investigação, permite que qualquer pessoa possa contribuir para a investigação científica ajudando no processamento das grandes quantidades de dados.

Este tipo de iniciativas que contam com a ajuda do ‘cidadão comum’ tem vindo a tornar-se cada vez mais frequente, trazendo importantes progressos na compreensão do universo que nos rodeia. 

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close