Saúde

Monitorização do feto reduz mortalidade neonatal

A monitorização cardíaca do feto durante o trabalho de parto reduz a mortalidade do recém-nascido em 53% e diminui os riscos de mortalidade infantil, segundo revela um estudo norte-americano que analisou 1.9 milhões de nascimentos.
Versão para impressão
A monitorização cardíaca do feto durante o trabalho de parto reduz a mortalidade do recém-nascido em 53% e diminui os riscos de mortalidade infantil, segundo revela um estudo norte-americano que analisou 1.9 milhões de nascimentos.

“Este é o maior estudo alguma vez feito sobre nascimentos”, sublinhou, à agência Lusa, o presidente da Sociedade Portuguesa de Ginecologia e Obstetrícia, João Luís Silva Carvalho.

Uma equipa de investigadores norte-americanos analisou os processos de quase metade de todos os nascimentos ocorridos nos EUA em 2004 e os resultados vieram confirmar o que a maioria dos ginecologistas há muito defende: os partos realizados em hospitais e maternidades são mais seguros.

A investigação concluiu que “o risco de mortalidade infantil foi de três crianças por cada mil nascimentos realizados com ajuda de monitorização e de 3,8 por cada mil nascimentos sem monitorização”, lê-se no resumo do estudo publicado este ano no American Journal of Obstetrics and Gynecology.

Ou seja, em cada mil bebés em que se faz a monitorização cardíaca do feto evita-se uma morte.

Em Portugal, nos últimos anos, nascem cerca de mil bebés longe dos hospitais e maternidades. Um fenómeno que representa menos de um por cento do total de nascimentos anuais, mas que mesmo assim preocupa os especialistas.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close