Negócios e Empreendorismo

Mobiliário: Exportações acima dos 2 mil milhões

As exportações portuguesas de mobiliário e colchoaria cresceram 10 por cento até Outubro e deverão encerrar o ano nove por cento acima de 2010, ultrapassando pela primeira vez os mil milhões de euros.
Versão para impressão
As exportações portuguesas de mobiliário e colchoaria cresceram 10 por cento até Outubro e deverão encerrar com um aumentonde vendas na ordem dos nove por cento, em relação a 2010, ultrapassando pela primeira vez os mil milhões de euros. Espanha, França e Angola são os destinos de eleição.

Segundo o comunicado de imprensa da Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins (APIMA), de Janeiro a Outubro as vendas do sector para o estrangeiro somaram 899 milhões de euros.

Embora não estejam ainda disponíveis os dados relativos a Novembro e Dezembro, a associação antecipa que 2011 termine com um crescimento na ordem dos nove por cento face a 2010, o que, “a verificar-se, coloca, pela primeira vez, as exportações da indústria de mobiliário e colchoaria acima dos mil milhões de euros”.

De acordo com a APIMA, até Outubro Espanha continua a destacar-se como o principal destino das exportações portuguesas do setor, ao absorver 318 milhões de euros (mais dois por cento).

Seguem-se o mercado francês, com 255 milhões de euros (mais 14 por cento), Angola, com 82 milhões de euros (menos nove por cento), Alemanha (51 milhões de euros, mais 30 por cento) e a Suécia (35 milhões de euros, mais 20 por cento).

“Tal como se havia verificado durante o primeiro semestre de 2011, os cinco principais mercados representam 83 por cento do total das exportações do sector”, nota a associação.

Para o presidente da APIMA, Hugo Vieira, estes valores constituem “um feito histórico, sobretudo tendo em conta a profunda crise económica e financeira em que a Europa se encontra, neste momento, mergulhada”.

Na sua opinião, “este é mais um sinal de que a aposta feita, tanto pelas empresas, como pela associação do sector, na internacionalização, deve continuar”.

O ano de 2011 deverá também marcar um recorde a nível do saldo da balança comercial do sector, que até Outubro era positivo em mais de 367 milhões de euros, acima da melhor marca de 359 milhões de euros, atingida em 2010.

Clique AQUI para aceder ao comunicado.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close