Inovação e Tecnologia

MIT: Português ajuda a criar rede social para doentes

O investigador português da Universidade Católica e do Massachusetts Institute of Technology (MIT) Pedro Oliveira lidera uma equipa que está a desenvolver uma rede social onde os utilizadores vão poder partilhar o que aprenderam com as suas doenças.
Versão para impressão
O investigador português da Universidade Católica e do Massachusetts Institute of Technology (MIT) Pedro Oliveira lidera uma equipa que está a desenvolver uma rede social onde os utilizadores vão poder partilhar as experiências que tiveram com as suas doenças.

Esta nova plataforma, particularmente dirigida a pessoas que são ou já foram portadoras de doenças graves, vai ter um sistema de tradução automática para várias línguas, permitindo a pesquisa por doença e por sintoma.

Como explicou o investigador, citado pela Lusa, “percebemos que há muitas soluções terapêuticas e tratamentos médicos que foram desenvolvidos pelos pacientes”, pelo que esta rede vai funcionar como um espaço de partilha para ajudar “os pacientes estão sob grande pressão para vencer a doença”.

Até porque, como referiu o Pedro Oliveira, que “há um número impressionante de inovações que não foram desenvolvidas pelas empresas ou pelos laboratórios, mas pelos utilizadores”.

 A título de exemplo, o investigador referiu o caso de um inglês que tinha um problema na artéria aorta e, como era engenheiro, desenvolveu uma válvula que foi implantada com sucesso pelo seu médico em 2005. Entretanto, a mesma válvula já foi utilizada por outros 30 pacientes em todo o mundo.

Neste momento, os pacientes ligados a instituições convidadas, de cinco países, estão a inscrever-se e a partilhar informação “para que a plataforma não seja lançada vazia”, acrescentou Pedro Oliveira.

Em Portugal, foram contactadas a Associação Nacional de Doenças Mentais e Raras, a 'Raríssimas', e a Associação Protetora de Diabéticos de Portugal (APDP).

A rede social vai estar disponível no endereço “patient-innovation.com” no início do Verão e os utilizadores vão poder aceder pelo Facebook, através de uma aplicação que está em desenvolvimento.

Esta plataforma que está a ser desenvolvida por um total de 50 investigadores da Alemanha, Áustria, Itália, Brasil, Estados Unidos e Portugal, baseia-se no princípio da inovação pelo utilizador, uma área que Pedro Oliveira estuda no MIT desde 2010, com Eric von Hippel, o grande especialista mundial no tema.

O projeto conta com financiamento da fundação alemã Peter Pribilla, da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e dos programas de parceria entre Portugal e as Universidades de Carneggie Mellon e do MIT.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close