Gastronomia

Mirandela lança alheiras “light” e para crianças

A alheira de Mirandela quer conquistar o paladar dos mais pequenos e dos adeptos de comidas menos calóricas. Para isso, vai lançar a "Alheira Kids" e a "Alheira Natural", sem nunca fugir à fórmula tradicional.
Versão para impressão
A alheira de Mirandela quer conquistar o paladar dos mais pequenos e dos adeptos de comidas menos calóricas. Para isso, vai lançar a “Alheira Kids” e a “Alheira Natural”, sem nunca fugir à fórmula tradicional. 
 
Depois de variedades como a alheira de bacalhau e vegetariana, agora aposta-se em versões light e para crianças. A ideia é de Sónia Carvalho que diz querer “inovar, mantendo a tradição”.  Carne, pão e azeite vão fazer partes destas duas novas versões da famosa alheira mirandesa, que serão fabricadas numa produtora de Mirandela e chegar aos mercados entre “Outubro e Novembro”.
 
“A Alheira Kids é inspirada nos 'reizinhos' de antigamente, que eram alheiras pequeninas oferecidas às crianças nesta zona de Trás-os-Montes”, explica a autora em declarações à agência Lusa.
 
Para adaptar a receita tradicional ao paladar e gostos das crianças, a empresa está a realizar um estudo nutricional para substituir o picante pouco tolerado pelos mais novos por “alguma especiaria” que lhe garanta a condimentação certa.
 
Em desenvolvimento está também a “Alheira Natura”, baixa em calorias, para os apreciadores dos produtos “light”. A ideia surgiu numa missão empresarial ao Brasil em que Sónia participou.
 
“O Brasil é um potencial mercado desse tipo de produtos, eles querem produtos com baixas calorias, são acérrimos utilizadores dos ginásios, das dietas, embora gostem dos nossos produtos, mas acham-nos sempre muito calóricos, pelo que achamos por bem desenvolver esse produto”, disse.
 
A autora da “alheira light” promete “não desvirtuar” o enchido, mantendo a receita tradicional, “mas apelando mais às carnes brancas”, em vez da habitual carne de porco, garantiu.
 
A receita tradicional da alheira certificada de Mirandela rende cerca de dois milhões de euros por ano à empresa “Alheiras Angelina”, que emprega 30 pessoas na cidade transmontana.

Notícia sugerida por Vítor Fernandes, Elsa Fonseca e Maria da Luz

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close