Sociedade

Mil voluntários ajudaram a limpar Silves

Cerca de mil voluntários puseram, no domingo, mãos à obra para limpar Silves, deixando a cidade praticamente limpa, depois de na sexta-feira ter sido atingida por ventos fortes que deixaram um rasto de destruição, disse o presidente da câmara.
Versão para impressão

Cerca de mil voluntários puseram, no domingo, mãos à obra para limpar Silves, deixando a cidade praticamente limpa, depois de na sexta-feira ter sido atingida por ventos fortes que deixaram um rasto de destruição, disse o presidente da câmara.

Rogério Pinto agradeceu a todas as pessoas que responderam aos apelos feitos pela autarquia e que foram ajudar os serviços municipais a limpar a cidade vindas de todas as freguesias do concelho, mas também de áreas fora do município.

“Isto é um sinal de que, quando chega a altura de arregaçar as mangas e de criarmos este espírito de solidariedade, as coisas acontecem. O tornado passou em pouco tempo e destruiu, mas neste momento temos um tornado de bondade”, afirmou o autarca, em declarações à Lusa.

Rogério Pinto disse não ter palavras para descrever o que sente pela colaboração de cerca de um milhar de pessoas e sublinhou que “quem viu o grau de destruição que a cidade tinha” depois de passar o fenómeno extremo de vento, “com objetos espalhados por tudo o que era sítio”, vai encontrar agora “a cidade completamente limpa, arrumada e com condições funcionais”.

“Se fosse só com o nosso pessoal tínhamos aqui trabalho para mais de dois meses. E o trabalho destas pessoas permitiu fazer isso numa manhã”, referiu.

O autarca disse ainda que as equipas que estavam a fazer a avaliação dos estragos interromperam hoje os trabalhos para ajudar na limpeza dos destroços, mas espera que, na segunda ou na terça-feira, possa ter pronto o relatório preliminar dos danos causados em edifícios públicos.

O vento forte que na sexta-feira se fez sentir em Lagoa e Silves provocou 13 feridos, três deles graves, e 12 desalojados. Cerca de uma centena de habitações, telhados, automóveis e autocaravanas foram danificados pela força do vento numa situação que o Instituto de Meteorologia classificou como “fenómeno extremo de vento”.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close