Oliveira, Valencia Moto2 2017
Desporto Em Destaque

Miguel Oliveira imperial no desfecho de época

Piloto português fechou com chave de ouro o Campeonato do Mundo de Moto2, reclamando com distinção a terceira vitória consecutiva
Versão para impressão
por redação

Miguel Oliveira cumpriu o prometido e presenteou o grande número de fãs presente nas bancadas com a tão desejada terceira vitória consecutiva na 18ª e final ronda do Campeonato Mundial de Motociclismo, o Grande Prémio Motul da Comunidade Valenciana. Mais uma exibição de excelência, mais um feito para o jovem português natural de Almada, a fazer novamente entoar a Portuguesa no mais alto escalão da competição motorizada do mundo.

Supremo durante toda a prova, o piloto da Red Bull KTM Ajo provou mais uma vez toda a sua destreza e excecional forma ao construir metodicamente a sua progressão na prova. Após conseguir tomar a posição a um renitente Alex Marquéz, Miguel Oliveira viu-se a uma distância considerável do líder da prova, Franco Morbidelli, mas não estava nos seus planos contentar-se com o 2º lugar. O intrépido piloto português planeou o ataque e começou a pô-lo em execução de imediato, perseguindo com uma determinação inabalável o piloto italiano, que viu a sua vantagem de mais de 2 segundos evaporar-se em poucas voltas. A 6 voltas do final, Miguel Oliveira desferiu o golpe de mestre e ultrapassou o adversário numa manobra de classe mundial, deixando o campeão em título a ter de se conformar em vê-lo afastar-se. O astro português foi o primeiro a cruzar a bandeira de xadrez, pela terceira vez consecutiva, mais de 2 segundos antes do 2º classificado, Franco Morbidelli.

 

#44 Miguel Oliveira

“Só percebi que tinha ritmo para apanhar o Morbidelli quando tive a pista desimpedida à minha frente. Não foi fácil ultrapassar o (Alex) Marquez, mas assim que tive apenas o Franco (Morbidelli) à minha frente percebi que ele não estava a ganhar mais tempo. Pensei que devia manter-me calmo e talvez conseguisse apanhá-lo no final da corrida. Estava a puxar o andamento mas não a puxar demasiado porque não queria fazer nenhum erro. Finalmente apanhei-o; desta vez não fiquei à espera e ultrapassei-o imediatamente. Depois foi pôr a cabeça baixa e construir uma distância. É surreal, não tenho palavras para descrever. Estas últimas três corridas foram incríveis para toda a equipa, estamos muito confiantes para a próxima temporada.”

Miguel Oliveira fechou com chave de ouro o Campeonato Mundial de Motociclismo, repetindo o feito de 2015, o qual se antecipava depois das duas últimas prestações. O triunfo em Valência garantiu-lhe o hat trick de vitórias e um formidável 3.º lugar na geral, a apenas dois pontos de 2.º classificado, Thomas Luthi. Em 18 arranques neste campeonato e em ano de estreia do projeto Red Bull KTM Ajo em Moto2, são seus 9 pódios, 2 pole positions e 3 vitórias, somando 241 pontos.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close