Ambiente

Melros já não podem ser caçados

NULL
Versão para impressão
O secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Daniel Campelo, anunciou quarta-feira que o governo decidiu retirar o melro da lista das aves que se podem caçar.

Daniel Campelo, novo secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, mandou proferir um despacho que retira o melro da lista de espécies cinegéticas.

“O melro nem sequer é uma questão para os caçadores que não fazem questão de o caçar. Acho que não fazia sentido manter esta ave na lista de espécies a caçar”, salientou o secretário numa visita ao Parque Natural do Douro Internacional, citado pela Agencia Lusa .

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), mentora da campanha “Eu vou dizer ao Governo que não quero que cacem os nossos melros” recebeu mais de 100 cartas dirigidas à Ministra do Ambiente a contestar a possibilidade de se caçar melros. Como tal, a SPEA já veio dizer na sua página que “congratula o Governo pela medida tomada”.

“A SPEA considera que esta é uma prova de como a união dos cidadãos tem frutos positivos e congratula a decisão”, lê-se no comunicado.

Apesar da medida acertada, a SPEA lembra que há ainda “vários aspetos preocupantes deste novo calendário venatório e outros problemas graves relacionados com a gestão de caça”.

Entre as recomendações sugeridas, a associação salienta que Portugal é um dos poucos países da Europa que ainda permite o uso de munições com chumbo em zonas húmidas, o que leva ao envenenamento de milhares de patos e outras aves todos os anos; para além de permitir caçar patos em agosto e setembro, quando ainda há espécies, algumas ameaçadas, que estão a criar, e caçar espécies que estão a desaparecer, como a Rola-comum e do Estorninho-malhado.

Leia AQUI o comunicado da SPEA.

[Notícia sugerida por Maria Sousa]

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close