Ambiente

Mar: estudo quer maior protagonismo português

O estudo "Hypercluster da Economia do Mar em Portugal", apresentado esta semana em Lisboa, propõe que Portugal se torne num ator marítimo relevante a nível global e que a economia do mar se torne num desígnio nacional.
Versão para impressão
O estudo “Hypercluster da Economia do Mar em Portugal”, apresentado esta semana em Lisboa, propõe que Portugal se torne num ator marítimo relevante a nível global e que a economia do mar se torne num desígnio nacional.

O estudo propõe três medidas consideradas determinantes: a constituição de um conselho de ministros exclusivo para os assuntos do mar, presidido pelo primeiro ministro José Sócrates, a criação de legislação especial e exclusiva e o Fórum para a Implementação da Economia do Mar, já criado, e que também foi apresentado esta semana, noticia a agência Lusa.

O valor económico das atividades ligadas ao mar consideradas na economia portuguesa é, atualmente, “de cerca de dois por cento do Produto Interno Bruto Nacional [PIB] e emprega cerca de 75 mil pessoas” e, “considerando os efeitos diretos e indiretos, o valor total é de entre cinco e seis por cento do PIB português”.

A serem seguidos os conselhos deste estudo, a economia do mar em Portugal poderá atingir no primeiro quartel do século XXI cerca de 10 a 12 por cento do PIB nacional.

O estudo aconselha a re-estruturação e especialização da rede portuária portuguesa, a dinamização de projetos da autoestrada do mar, a criação e dinamização da porta marítima de Lisboa e valorização, capacitação e modernização da frota pesqueira.

O secretário de Estado da Defesa e dos Assuntos do Mar, presente na cerimónia de apresentação do estudo realçou a importância da organização empresarial em torno dos interesses económicos do mar.

Essa organização “corresponde à consciencialização, por parte dos empresários e das empresas, de que o mar constitui uma oportunidade, também do ponto de vista económico, que é rentável, que tem potencialidades, que pode ser um contributo muito importante para enriquecer os portugueses”, afirmou citado pela agência Lusa.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close