Ambiente

Maltratar animais poderá ter penalizações agravadas

Está em aberto a possibilidade de agravar as penalizações a quem maltrate os animais em Portugal graças a um projeto-lei que foi ontem a debate no Parlamento.
Versão para impressão
Está em aberto a possibilidade de agravar as penalizações a quem maltratar os animais em Portugal. Esta quinta-feira foi a debate no Parlamento um projeto-lei apresentado pelo Partido Socialista cujo principal objetivo é dar-lhes um estatuto jurídico próprio.
 
Pedro Alves, líder da Juventude Socialista, explicou ao Jornal i que aquilo que se pretende é que “os animais deixem de ser uma coisa, como um candeeiro ou uma jóia” aos olhos da lei, seguindo-se, assim, o exemplo de países como a Alemanha, a Suíça ou a Áustria.
 
Esta espécie de “código dos animais”, como refere o diário português, poderá vir a reforçar as penalizações para os donos que maltratem os animais de companhia ou para os responsáveis por lesões ou morte. 
 
Além disso, os juízes passarão a ter à disposição um conjunto de critérios para decidir com quem fica o animal de estimação em casos de divórcio, tendo em conta os interesses de cada um dos cônjuges, os interesses de eventuais filhos do casal e ainda a acomodação e o tratamento dado ao animal.  
 
Prevê-se ainda que este possa ficar ao cuidado dos dois elementos do casal. Em qualquer dos casos, com esta medida, os animais deixarão de “integrar a comunhão geral de bens” como acontece até ao momento.

[Notícia sugerida por Sofia Baptista]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close