Ambiente

Mais dois linces-ibéricos voltam à Natureza em Portugal

Completou-se, esta quinta-feira, a reintrodução na Natureza do número de exemplares de lince-ibérico previsto para o período de soltas 2014/15 na região envolvente do Parque Natural do Vale do Guadiana.
Versão para impressão
Completou-se, esta quinta-feira, a reintrodução na Natureza do número de exemplares de lince-ibérico previsto para o período de soltas 2014/15 na região envolvente do Parque Natural do Vale do Guadiana. Luso e Litio, dois linces nascidos o ano passado em Portugal e Espanha, foram os dois últimos animais a ser devolvidos ao seu habitat natural no âmbito deste plano.
 
Em comunicado enviado ao Boas Notícias, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) revela que os dois felinos foram libertados na Herdade das Romeiras, em S. João dos Caldeireiros, concelho de Mértola, “seguindo o processo de solta dura, método utilizado pela primeira vez em Portugal”.
 
Segundo o ICNF, Luso, um dos animais soltos no Alentejo, é um macho, descendente de Bisnaga e Drago e nascido, em 2014, no Centro Nacional de Reprodução do Lince-Ibérico em Cativeiro, em Silves. 
 
Litio, o seu “companheiro” de solta espanhol, também do sexo masculino, nasceu, igualmente, o ano passado, mas no Centro de Reprodução em Cativeiro de El Acebuche, no país vizinho, descendendo do casal Brisa e Durillo.


Litio, lince nascido em Espanha o ano passado, foi outro dos animais libertados na Natureza esta quinta-feira © ICNF 

Primeiro passo para uma “população viável” de linces
 

“A reintrodução de uma espécie no seu habitat natural é um processo complexo e demorado, através do qual se pretende estabelecer uma população selvagem e viável, numa área geográfica que já foi parte da sua área de distribuição histórica, regressando, assim, à coexistência milenar com os humanos”, explica o ICFN. 
 
No caso do lince-ibérico, esta “população viável” será alcançada quando existirem 50 fêmeas estabilizadas no território. “Neste primeiro ano de reintrodução, contamos dar um passo significativo com a estabilização de quatro fêmeas na região”, acrescenta o Instituto no mesmo comunicado.
 
Para o ICNF, “a libertação de linces-ibéricos no concelho de Mértola é o resultado de uma estreita colaboração e articulação com Espanha e é possibilitada por uma importante colaboração com parceiros locais”, tratando-se de um processo que “não prevê quaisquer restrições ou limitações às atividades agrícola, florestal, turística e cinegética”.
 
Por ocasião da libertação dos animais foi ainda dado a conhecer o novo Plano de Ação para a Conservação do Lince-Ibérico em Portugal (PACLIP), cuja apresentação contou com a presença do Ministro do Ambiente, do Ordenamento do Território e da Energia, Jorge Moreira da Silva, e do Secretário de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Miguel de Castro Neto.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close