Inovação e Tecnologia

Magalhães e e-Escolas exportados para 20 países

As empresas portuguesas que forneceram equipamento no programa e-escolas vão exportar os seus produtos para 20 países, entre eles os da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Timor, México Magrebe ou Bangladesh, que adotarão a iniciativa
Versão para impressão
As empresas portuguesas que forneceram equipamento no programa e-escolas vão exportar os seus produtos para 20 países, entre eles os da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Timor, México Magrebe ou Bangladesh, que adotarão a iniciativa transformado para a versão e-School.

O protocolo, assinado ontem entre o Governo e a União Internacional de Telecomunicações (ITU) que considerouo e.escolas como “uma iniciativa exemplar a replicar internacionalmente, na promoção de computadores de baixo custo e na eliminação de barreiras no acesso às TIC”.

“É o reconhecimento de um projeto feito em Portugal e a vontade se replicar o projeto em termos internacionais”, afirmou Paulo Campos, secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e Comunicações em declarações ao Diário Económico.

O protocolo visa a internacionalização do conceito e-escolas, de um computador por aluno, com ligação à Internet. O projeto-piloto e-School International vai implementar esta tecnologia em duas salas de aula, em diferentes países num total de 50 alunos.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close