Sociedade

LX: Poupar energia vai dar bolsas escolares

Ao abrigo da iniciativa "Universidade Verde", a Universidade de Lisboa vai sofrer uma reestruturação ambiental para cortar com os gastos energéticos desnecessários no campus. O dinheiro poupado vai ser utilizado na atribuição de mais 168 bolsas de es
Versão para impressão
Ao abrigo da iniciativa “Universidade Verde”, a Universidade de Lisboa vai sofrer uma reestruturação ambiental para cortar com os gastos energéticos desnecessários no campus. O dinheiro poupado vai ser utilizado na atribuição de mais 168 bolsas de estudo para os alunos mais carenciados.

As contas foram feitas pela própria instituição de ensino: apenas 1% de poupança anual permite a atribuição de mais 168 bolsas escolares para o ano de 2012. E, de acordo com o vice-presidente da Associação Académica da Universidade de Lisboa (AAUL), bastam pequenas medidas para contornar a situação.

“Há locais nas faculdades onde a luz e os computadores ficam ligados toda a noite. Ao mesmo tempo há alunos que não conseguem ter bolsas de estudo. Isto não pode acontecer”, afirmou Álvaro Ribeiro Esteves, em entrevista ao Diário de Notícias (DN).

Na semana passada realizou-se a primeira conferência “Universidade Verde”, onde se apresentou a iniciativa desenvolvida a partir das ideias apresentadas pelos próprios alunos à reitoria. Também foram averiguados os níveis de consumo e desperdício no campus universitário, com a ajuda dos funcionários que avaliaram os gastos de cada um dos 68 edifícios.

No ano passado, as faturas de água e energia da UL correspondiam a cerca de três milhões de euros, sendo que 70% do valor é referente ao consumo de eletricidade. “Temos a consciência de que há desperdício e todos devemos ser chamados a poupar. Da parte dos estudantes há cerca de 22 mil pares de olhos que podem dizer onde é que essa poupança pode ser feita”, refere o vice-presidente da AAUL ao DN.

Contudo, sublinha o estudante, “tem de haver uma otimização. Por exemplo, não se pode diminuir o horário da biblioteca para que esta esteja aberta menos horas para poupar luz. Este tipo de medidas não tem razão de ser, porque se vai prejudicar o aluno”.

Por isso, antes da implementação de medidas concretas, a UL vai lançar um concurso de ideias no qual todos podem participar, atendendo aos seus conhecimentos específicos. “Belas-Artes vai ajudar com o Design Ecológico; o instituto de Geografia vai fazer um estudo do impacto da temperatura… Será um projeto interdisciplinar”, diz Álvaro Ribeiro Esteves.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close