Mundo

Luzes de Natal recicladas que não usam energia

Uma localidade espanhola surge como um exemplo na quadra natalícia depois de ter criado um sistema barato de iluminações de Natal feitas de materiais reciclados que não precisa de energia.
Versão para impressão
Torna-se difícil imaginar a quadra natalícia sem as tradicionais decorações a dar alegria às ruas. Porém, as iluminações usadas por muitas cidades do mundo consomem grandes quantidades de energia, além de esvaziarem os cofres dos municípios. Agora, uma localidade espanhola surge como um exemplo, depois de ter criado um sistema barato de iluminações de Natal feitas de materiais reciclados que não precisa de energia.
 
De acordo com o portal World You Like, da União Europeia, a empresa espanhola Lavola criou, na localidade de Manlleu, em Barcelona, uma série de instalações luminosas a partir de infraestruturas existentes. Entre estas instalações destacam-se as grinaldas de alumínio dourado de vários comprimentos que foram penduradas nos candeeiros das ruas.
 
As grinaldas são fáceis de instalar e não consomem qualquer energia, visto que refletem a luz do sol durante o dia e a luz dos candeeiros durante a noite. Além de atrativas, são duradouras e reutilizáveis, o que faz delas uma solução apetecível para quem queira dar mais cor ao Natal de forma ecológica e económica.
 
Em declarações ao World You Like, Pere Pous, diretor geral da Lavola, explica que a grande inovação deste sistema é que não é usada nenhuma energia adicional. “Usamos a luz dos candeeiros de rua existentes. E, além de poupar energia, isso permite-nos também poupar dinheiro e reduzir as emissões”, sublinha.

Consumo energético é “excessivo” no Natal

 
Segundo o responsável, a principal razão para o nascimento destas estruturas – há já vários anos – é muito simples. “O mundo não pode aguentar um consumo energético de tão larga escala durante a época de Natal com a quantidade de iluminações que são colocadas nas casas e nas ruas”, defende. 
 
Durante o processo de desenvolvimento, a empresa considerou também o impacto ambiental do produto e procurou perceber se podia ser produzido localmente, o que permite “usar menos transportes” e “apoiar a economica local”. 
 
“Estamos orgulhosos por sermos os primeiros a ter uma boa iniciativa deste tipo em nome de um novo mundo. Não pensámos que fosse despertar tanto interesse porque já há anos que o fazemos”, aponta também Dolores Rifà, Presidente da Associação de Comerciantes de “Avinguda Roma”.
 
Através deste sistema, Manlleu conseguiu decorações de Natal que “encaixam” tão bem nas ruas durante o dia como durante a noite e que conseguem transmitir o mesmo espírito natalício como as tradicionais.  

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close