Ambiente

Luso e Quercus unem-se pela preservação ambiental

A Fundação Luso e a Quercus estabeleceram, esta sexta-feira, uma parceria inédita com vista ao desenvolvimento de diversas iniciativas de apoio e conservação da natureza e da biodiversidade. O objetivo é a preservação do património hídrico e natural
Versão para impressão
A Fundação Luso e a Quercus estabeleceram, esta sexta-feira, uma parceria inédita com vista ao desenvolvimento de diversas iniciativas de apoio e conservação da natureza e da biodiversidade. O objetivo é a preservação do património hídrico e natural do Luso e o desenvolvimento sustentável daquela região. 
 
Através da mesma, as duas instituições comprometem-se a promover a valorização dos serviços dos ecossistemas na Serra do Buçaco, implementando medidas de florestação e adensamento no perímetro de proteção do aquífero da Água de Luso.
 
Serão ainda criados 24 hectares de bosquetes de árvores e arbustos autóctones (carvalho-roble, azevinho, tramazeira, borrazeira-preta),  por forma a que a recarga do aquífero seja facilitada com a infiltração da precipitação e da sua circulação em profundidade.
 
Em cada época de plantação (a decorrer entre Novembro e Fevereiro), está prevista a instalação de oito hectares de árvores e arbustos no Perímetro Florestal do Buçaco. Estes vão ser colocados de forma dispersa, para que sejam criados núcleos de indivíduos reprodutores que possam produzir sementes suficientes e as áreas de ocupação dos habitats se possam expandir naturalmente, através de regeneração natural, assegurando as ações de retancha (substituição de árvores mortas). 
 
Irão também existir diversas ações de controlo de vegetação herbácea e arbustiva nas áreas contíguas às intervenções, que vão contar com a colaboração ativa do ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas), entidade que gere o Perímetro Florestal da Serra do Buçaco.
 
Quanto à Quercus, a mesma irá proceder à realização de ações de vigilância periódica sobre usos ou atividades suscetíveis de causarem a degradação da qualidade da água no aquífero do Luso, de forma a garantir que não ocorrem problemas de poluição nesta reserva estratégica de água.
 
Em comunicado enviado ao Boas Notícias, Nuno Pinto de Magalhães, Presidente da Fundação Luso, refere que “esta é uma ação de grande importância para, no âmbito da sustentabilidade e responsabilidade corporativa, proteger e valorizar o património hídrico e natural do Luso, onde nasce a Água de Luso, assegurando assim o seu futuro para as gerações vindouras”.
 
“Com esta parceria, a três anos, estamos a proteger um recurso natural, e a contribuir também para o desenvolvimento sustentável da Região”, conclui.
 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close