Cultura

Lourinhã: Vila e Museu jurássico em destaque na BBC

A coleção ibérica de fósseis de dinossauros, "uma das mais importantes a nível mundial", do Museu da Lourinhã merece elogios por parte da BBC que admira o crescimento da pequena vila que é já consid
Versão para impressão
A coleção ibérica de fósseis de dinossauros, “uma das mais importantes a nível mundial”, do Museu da Lourinhã mereceu, este sábado, elogios por parte da BBC que admira o crescimento da pequena vila que é já considerada a “terra dos dinossauros”.
 
Pouco tempo depois da notícia de que foi encontrado o fóssil do maior dinossauro carnívoro na vila portuguesa, a BBC publicou um artigo online sobre a importância das descobertas jurássicas para aquela comunidade.
 
O artigo começa com Octávio Mateus, um prestigiado paleontologista da Lourinhã, que quando era criança descobriu um dente de dinossauro e cujos pais ajudaram há 30 anos a fundar o museu para guardar os achados paleontológicos.
 
“A verdade é que a Lourinhã tem duas coisas famosas. A região é um dos únicos três produtores oficialmente reconhecidos de aguardente, e as suas rochas são, graças à sua geologia e acessibilidade – principalmente em penhascos ao longo da costa atlântica – um tesouro de fósseis da era do Jurássico”, escreve a BBC.
 
O artigo descreve a vila com “várias lojas com logótipos das criaturas da pré-história” e até existe” um café que tem na montra um fóssil de uma perna de dinossauro ao lado de deliciosos bolos”.
 
Também a estrada de entrada da Lourinhã merece destaque pela sua rotunda “que é dominada por grandes silhuetas de metal de três criaturas”.

Museu “inspirador”
 

“Todo o alarido dos dinossauros se justifica. O museu – instalado no antigo tribunal da cidade – possui uma coleção de fósseis de dinossauros do Jurássico Superior que é o maior da Península Ibérica e um dos mais importantes do mundo”, pode ler-se no artigo.
 
“É inspirador. É incrível, cheio de coisas para estudar. Podia ficar anos aqui”, revela à BBC, Lou-Octavia Morch, uma estudante francesa de paleontologia, que se encontra a analisar os fósseis do museu.
 
“Um dos dinossauros presentes no museu é o predador Lourinhanosaurus”, cujo nome foi dado em homenagem à vila, e que foi “identificado como uma nova espécie pelo próprio Octávio quando ainda era estudante de biologia”.
 
O canal britânico elogia ainda a iniciativa da comunidade para manter o museu, “com todos, desde o diretor ao secretário a trabalhar de graça” e onde “o município fornece um quinto do orçamento”.
 
“Não seria possível manter a propagação deste município de outra forma. A aguardente é considerada uma das melhores do mundo, mas os dinossauros têm um impacto maior”, explica Octávio no artigo.
 
“Para a vila, estes animais há muito extintos trouxeram fama e um forte sentido de comunidade” à região, conclui o canal público britânico.

Clique AQUI para ler o artigo (em inglês).

Notícia sugerida por Maria da Luz

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close