Espetáculos e Exposições

Look Up! leva arte contemporânea ao Porto

O Look Up! Natural Porto Art Show expõe durante cerca de três meses cerca de 80 obras de artistas nacionais e estrangeiros em locais emblemáticos da cidade Invicta, como o edifício da Alfândega, a Casa da Música e o Palácio da Bolsa, entre outros. A
Versão para impressão
O Look Up! Natural Porto Art Show expõe durante cerca de três meses mais de 80 obras de artistas nacionais e estrangeiros em locais emblemáticos da cidade Invicta, como o edifício da Alfândega, a Casa da Música e o Palácio da Bolsa, entre outros. A iniciativa arrancou este fim de semana e pode ver vista até dia 19 de Dezembro.

A ANJE- Associação Nacional de Jovens Empresários apresentou o projeto sexta feira passada caracterizando-o como uma “iniciativa cultural multidisciplinar”.

Durante quase três meses, cerca de 80 obras de “mais de 50 artistas estrangeiros e portugueses”, poderão ser vistas em vários espaços portuenses e da região: Alfândega, Casa da Música, Palácio das Artes, Palacete Pinto Leite, Palácio da Bolsa, Palácio de Cristal, Reitoria da Universidade, Atelier Paulo Lobo e Aeroporto Sá Carneiro.

O Look Up! Natural Porto Art Show reúne “todo o tipo de disciplinas de arte contemporânea”, da pintura à escultura e do vídeo às instalações, refere comissário do projeto, o galego David Barro, crítico de arte, ensaísta e professor de Arte e Cultura Visual na Escola das Artes da Universidade Católica do Porto entre 2000 e 2006.

David Barro e o galerista português Fernando Santos tiveram a ideia deste projeto, que é um das quatro ações âncora do programa Porto Show Time, uma iniciativa com a qual a ANJE se propõe reunir diferentes agentes das indústrias criativas da região Norte e, deste modo, gerar um “movimento que dinamize actividades criativas e inovadoras numa lógica valorização económica, internacionalização, revitalização do território e desenvolvimento cultural”.

O projeto explora ainda “o conceito de sustentabilidade na arte, na Arquitetura e no design”, que a organização e David Barro consideram essencial num momento de crise económica.

A ANJE responde, deste modo, a “um desafio lançado por muita gente e pelo Presidente da República para que o Porto seja a capital das indústrias criativas”.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close