Ambiente

Londres: Técnica inovadora cola poluição à estrada

NULL
Versão para impressão
Algumas ruas de Londres estão por estes dias menos poluídas, graças a uma ideia no mínimo bizarra. O autarca da cidade, Boris Johnson, desenvolveu uma tecnologia que cola literalmente a poluição às estradas. A ideia é bem vista por alguns transportadores de Londres, mas muitos vêem-na como uma forma de esconder os valores de poluição do ar, que atingiram níveis alarmantes este ano.

Colar as partículas poluentes ao solo é uma ideia que vale essencialmente pela inovação, mas não só. Ao ficarem aprisionadas, estas partículas não sobem para a atmosfera e assim não são inaladas pelas pessoas, evitando complicações pulmonares. A notícia é dada pela BBC, que caracteriza o projeto como “saído de um programa satírico de televisão”.

Nos últimos meses uma frota de três camiões tem patrulhado as piores zonas de poluição da cidade, espalhando um spray feito à base de cálcio que agarra a poluição à estrada. As zonas contempladas são: Victoria Embankment, Estrada de Earl Court, vias de acesso ao Túnel Blackwall e a área de Euston.

O inventor da ideia, Boris Johnson, apelidou-a de “engenhoca maravilhosa”, que mantém a qualidade do ar nos níveis definidos pela Comissão Europeia. No entanto, nem todos estão convencidos com esta técnica. O professor Frank Felly do King's College London diz que isto “não resolve o problema na sua fonte”, cita a BBC. Acrescentou ainda que “no momento em que o spray parar de ser lançado, o problema voltará a surgir”.

Do lado oposto está Garrett Emmerson, o diretor de operações dos Transportes de Londres, que defende que esta ideia deve ser um dos métodos usados para combater a poluição. Apesar do custo da operação, os resultados mostram que até agora houve uma redução de 14% do número de partículas naqueles locais.

A prioridade, porém, continua a ser a aplicação de medidas de longo prazo, como “a introdução de veículos com emissões reduzidas, autocarros mais limpos, a proibição de táxis poluentes e um controlo mais apertado dos padrões de zona de baixa emissão”, disse o mesmo profissional. A instalação de paredes verdes e a plantação de árvores para absorver os poluentes são outras das medidas a ser postas em prática.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close