Mundo

Londres: Portugueses convertem barracão em galeria

Há dois anos, um barracão situado nas traseiras de um dos mais antigos museus de arte contemporânea em Londres, o Whitechapel Gallery, foi transformado num espaço de exposições para as obras de artistas emergentes. A criação do projeto deve-se a dois
Versão para impressão
[Fotografia: © Catarina Viana]

Há dois anos, um barracão situado nas traseiras de um dos mais antigos museus de arte contemporânea em Londres, o Whitechapel Gallery, foi transformado num espaço de exposições para as obras de artistas emergentes. A criação do projeto deve-se a dois portugueses: Carlos Noronha Feio e Nuno Centeno.

Contado com a colaboração de Mikael Larsson, o duo português pretendia fazer do “The Mews”, como é designado o barracão, um espaço privilegiado de ligação entre o nosso país e a cena artística britânica, lê-se no blogue oficial do projeto

Assim, as várias exposições organizadas todos os meses são dedicadas aos trabalhos de artistas portugueses e outros residentes no Reino Unido.

A sala de apenas 25 metros quadrados fica numa rua estreita de Whitechapel, bairro considerado pobre e estigmatizado devido às numerosas comunidades étnicas, mas mesmo assim recebe regularmente dezenas de visitantes.

Além de montra artística, o “The Mews” é também uma loja, onde os visitantes podem encontrar diversos livros e edições limitadas.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close