Cultura

Livro inédito de Saramago será publicado no Outono

NULL
Versão para impressão
No mês em que se assinala um ano da morte de José Saramago, a 18 de junho, um romance que o autor escreveu em 1953 mas que se manteve inédito até aos dias de hoje será publicado, no Outono, conforme anunciou à Lusa Zeferino Coelho, editor e amigo do Nobel.

“Clarabóia” é o nome deste romance onde se encontram já esboços do que viriam a ser as obras seguintes de Saramago, revelou à Lusa o editor da Caminho que classifica a obra como “um romance interessantíssimo”.

“Vamos publicá-lo no final do ano. Em outubro ou novembro estará pronto. Eu já tenho comigo o original, estamos a trabalhá-lo – e está completo. Ou seja, é possível publicar o livro sem qualquer interferência, não lhe falta nada, não lhe falta nenhum bocado” disse à Lusa o editor.

Este “novo” romance apresenta um grande número de personagens, segundo Zeferino Coelho, que partilham um mesmo espaço: um prédio, onde “cada andar está ocupado por uma família”. “As famílias são todas completamente diferentes e Saramago conta-nos a história de cada uma delas”, continua.

De acordo com Zeferino Coelho, uma das personagens retratadas nesta história é próprio Saramago que nela se debruça sobre “os seus próprios problemas, nomeadamente, com um problema que nunca resolveu, que é o otimismo e o pessimismo: se a humanidade é recuperável ou não […] e que atitude deve cada um de nós tomar, sentirmo-nos responsáveis por aquilo que se passa à nossa volta e intervir ou acharmos que não temos nada a ver com isso e afastarmo-nos de qualquer intervenção na sociedade”, resumiu.

Zeferino Coelho contou também como foi reencontrada esta obra de Saramago escrita no princípio dos anos 50. “O livro foi entregue à editora nessa altura e, depois, a editora não disse nada e, aparentemente, o próprio Saramago se esqueceu do livro. Até que, nos anos 1980, recebeu uma carta do editor, dizendo que tinha lá o livro, que o publicaria se ele quisesse e ele não quis”, explicou.

O editor contou ainda à Lusa que José Saramago “disse que não tencionava publicar o livro, mas depois acrescentou que se quisessem publicá-lo depois da morte, sobre isso não se pronunciava, que as pessoas que têm de tratar disso fizessem como entendessem”.

Por vontade de Pilar e deste amigo e editor do falecido escritor, “Clarabóia” vem agora ao encontro do público português, num regresso surpreendente daquele que foi um dos escritores portugueses com maior reconhecimento internacional.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close