Cultura

Literatura: Português vence prémio da União Europeia

O escritor português David Machado é um dos vencedores da edição deste ano do Prémio de Literatura da União Europeia ("European Union Prize for Literature", em inglês), cujos nomes foram anunciados esta terça-feira.
Versão para impressão
O escritor português David Machado é um dos vencedores da edição deste ano do Prémio de Literatura da União Europeia (“European Union Prize for Literature”, em inglês), cujos nomes foram anunciados esta terça-feira durante uma cerimónia em Londres, Inglaterra.
 
O autor nacional foi distinguido com o galardão, “que reconhece os melhores autores emergentes da Europa”, pela obra “Índice Médio de Felicidade”, que, no seu site oficial, descreve como um livro “sobre felicidade e esperança” que conta a história de um homem em crise numa época de crise.
 
“O absurdo sempre me fascinou e o nosso mundo tornou-se, de repente, um lugar onde todos os absurdos parecem fazer sentido”, explica David Machado, que admite que esta é uma história que queria escrever “há muito tempo”.
 

“A felicidade foi sempre muito importante para mim. E depois, nos últimos anos, sobretudo após o nascimento dos meus filhos, surgiu em mim uma ideia de futuro que não existia de todo antes. De modo que é um romance sobre o futuro”, acrescenta o escritor.
 
Ao todo, o European Union Prize for Literature (EUPL) distinguiu, este ano, 12 autores de países da União Europeia.

Cada um deles vai receber um prémio no valor de 5.000 euros e “beneficiar de promoção adicional e visibilidade internacional” nas principais feiras do livro europeias, como a de Frankfurt, Londres e Paris, destaca a organização do concurso em comunicado.
 

Desde que o galardão começou a ser atribuído, em 2009, a União Europeia já financiou a tradução de livros de 56 vencedores do EUPL para 20 línguas europeias diferentes. 

Nascido em Lisboa em 1978, David Machado é licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), dedicando-se, no entanto, profissionalmente à escrita de ficção e literatura infantil.
 
Em 2005 tinha já sido galardoado com o prémio Branquinho da Fonseca pela obra para crianças “A Noite dos Animais Inventados” e, cinco anos depois, foi premiado pela Sociedade Portuguesa de Autores/RTP na categoria de literatura infantil e juvenil com o livro “O Tubarão na Banheira”.

Clique AQUI para conhecer todos os vencedores (em inglês). 


Notícia sugerida por André Carneiro

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close