Cultura

Lisboa: Museu da Eletricidade bate recorde de visitas

O Museu da Eletricidade, em Lisboa, registou, em 2014, o maior número de visitantes de sempre. A instituição museológica somou um total de 244.700 entradas, batendo o recorde de visitas desde a sua abertura em 2006.
Versão para impressão
O Museu da Eletricidade, em Lisboa, registou, em 2014, o maior número de visitantes de sempre. A instituição museológica somou um total de 244.700 entradas, batendo o recorde de visitas desde a sua abertura em 2006, anunciou a Fundação EDP.
 
De acordo com a Fundação EDP, responsável pela gestão do museu e que este ano celebra uma década de atividade, esta é a primeira vez que o Museu da Eletricidade ultrapassa os 200 mil visitantes anuais, tendo, este ano, apresentado um crescimento de 22,5% face a 2013. 
 
 As visitas globais de 2014 dizem respeito às entradas na exposição permanente do museu, que evoca a história da Central Tejo – o edifício que o acolhe – e em diversas exposições temporárias, em especial “Dissecção”, do português Alexandre Farto (mais conhecido por Vhils), que recebeu 65.638 visitas.
 
Entre as mostras temporárias mais visitadas no Museu da Eletricidade estão, também, a Bienal Internacional de Ilustração para a Infância – Ilustrarte 2014, que somou 23.573 visitas, e a exposição World Press Photo 2014, com 18.918 visitantes, adianta a Fundação EDP.
 
Apesar de ser de entrada gratuita, o museu lisboeta promoveu, este ano, duas exposições pagas cujas receitas foram destinadas ao apoio a entidades com fins de solidariedade social. A receita das entradas da World Press Photo 2014, por exemplo, reverteu para a UMAD – Unidades Móveis de Apoio ao Domicílio da Fundação do Gil, um projeto que presta cuidados médicos em casa a crianças com doenças crónicas. 
 
A exposição “7 Mil Milhões de Outros”, que vai manter-se em exibição na instituição museológica até ao próximo dia 08 de Fevereiro, reverterá para o projeto Dentista do Bem, que oferece tratamentos odontológicos gratuitos a meninos carenciados entre os 11 e os 17 anos.
 
Inaugurado como espaço museológico em 1990, o Museu da Electricidade voltaria a encerrar em 2000 para obras de reabilitação e adaptação, reabrindo nos actuais moldes em 2006. O museu é parte integrante do património e da estrutura da Fundação EDP que pertence ao Grupo EDP.
 
Com instalações situadas no complexo arquitetónico da Central Tejo, antiga central termoeléctrica, em Belém, o Museu da Eletricidade tinha tido até agora o maior número de visitantes em 2012, ano em que conseguiu 199.771 entradas.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close