Cultura Em Destaque

LISBOA – CAPITAL IBERO-AMERICANA DE CULTURA 2017

© DR_GEO
“Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura 2017” vai presentear a capital, a partir de sábado, 07 de janeiro.
Versão para impressão
por redação
OS ANOS DO EXÍLIO © MASVS

Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero- Americana de Cultura é uma iniciativa da União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI) e da Câmara Municipal de Lisboa, e que conta com a participação, colaboração e apoio de dezenas de outras instituições, associações e equipamentos privados. A cada ano a UCCI elege uma cidade para ser capital ibero-americana de Cultura e, em novembro de 2015, a escolha de Lisboa foi unânime por parte das trinta cidades que a constituem.

A abrir a programação, sábado, dia 7 de Janeiro, um programa especial que tem início às 17h00 inaugura-se a exposição do artista mexicano Démian Flores, na galeria do Padrão dos Descobrimentos. Para esta exposição, o artista concebeu uma obra nova cujo tema é a relação colonial entre os Países Ibéricos e a América Latina.

MARIELA CONDO © DR

O programa do dia continua às 19h00, no São Luiz Teatro Municipal, com a cerimónia de abertura. Este momento inclui o lançamento de uma emissão filatélica comemorativa do projecto, um trabalho dos CTT que também se associam à programação.

Mais tarde, às 21h00, também no São Luiz Teatro Municipal, o concerto Canções para uma Festa chama a palco Gisela João (Portugal), Mariela Condo (Peru) e Yomira John (Panamá). À origem diversificada das cantoras, das músicas e qualidade artística das letras das canções, juntam-se outros dois aspectos determinantes na escolha das nossas convidadas. Um teve a ver com a juventude das cantoras, que é, de muitas maneiras, a expressão da energia de um continente que, com uma diversidade de etnias, culturas, regimes, paisagens, cria grandes expectativas para o futuro, não só desta área cultural e geográfica, mas também para o futuro de todo o mundo. O outro critério que presidiu aos convites feitos decorre do reconhecimento da importância que as mulheres, de um modo geral, e as artistas, em particular, conseguiram neste continente, tantas vezes marcado pela violência dos géneros, e as importantes mudanças sociais e de criação artística que protagonizaram. Este concerto repete dia 8, domingo, às 21h00.

TAWAPAYERA © AMJP

A noite inaugural termina com Danças no Jardim de Inverno. Às 00h00, a música de La Flama Blanca (Portugal) e a cenografia de Pedro Valdez Cardoso convidam a festejar esta capital Ibero-americana de Cultura. Nas palavras de António Pinto Ribeiro, o coordenador-geral da programação, “numa cenografia luxuriosa e divertida, (…) dá-se início às danças. É um sinal de que a festividade é compatível com a receção artística e a sua fruição, com o pensamento crítico e a leitura e com a convivialidade entre atores que intervêm quer nas cidades, quer nas zonas rurais da Europa e das Américas. Não prometemos qualquer regresso à antropofagia, mas que é o início de uma grande Festa, isso é, com certeza.”

O programa de Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura perlongar-se-á até 22 de dezembro de 2017. Toda a programação pode ser consultada aqui.

O vídeo promocional pode ser visto aqui.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close