Espetáculos e Exposições

Lisboa antecipa Dia Mundial da Dança

Porque a dança toca fundo o ser humano e faz vibrar o (in)consciente, a Unesco decidiu homenagear esta forma de expressão com o Dia Mundial da Dança que se comemora a 29 de abril. Numa antecipação comemorativa, Lisboa oferece já a partir desta quinta
Versão para impressão
[Foto:Culturgest “Pororoca”]

Porque a dança toca fundo o ser humano e faz vibrar o (in)consciente, a Unesco decidiu homenagear esta forma de expressão com o Dia Mundial da Dança que se comemora a 29 de abril. Numa antecipação comemorativa, Lisboa oferece já a partir desta quinta-feira uma semana repleta de propostas para esta arte milenar constantemente reinventada.

Desta forma, começa o CCB por nos oferecer, esta quinta-feira, dia 15 e sexta-feira, dia 16, “Orfeu e Eurídice” pela companhia da canadiana Marie Chouinard, um trabalho a partir do mito onde a autora cria “uma dança exploratória” que ousa a devassidão e o excesso” e “os bailarinos dão corpo, mas também voz e fôlego, a um mito sobre o acto da criação.”

Também no dia 16, para se repetir no dia seguinte, arranca na Culturgest “Pororoca”, uma criação da bailarina e coreógrafa brasileira Lia Rodrigues e da sua companhia inspirada “no conceito tupi que refere o encontro violento entre o rio e o mar, um movimento destrutivo, mas ao mesmo tempo fundamental para o equilíbrio natural das coisas.”

E porque não há tempo para pensar sequer, no dia 17, às 17:30h, o Maria Matos e as coreógrafas Ana Mira, Vera Mantero e Martine Pisani (França), convidam a escutar e reflectir sobre o legado da dança pós-moderna “que promoveu o corpo que se move, não pelo desejo de virtuosismo, mas pelo pensamento”, levando este “corpo pensante” até às últimas consequências”.

Martine Pisani apresentará alguns dias mais tarde, neste mesmo teatro, a 29 e 30 de abril, quatro propostas integradas no ciclo “Running Times”, sobre o tema Tempo.

Ainda dia 17 mas à noite e dia 18 à tarde, novamente no CCB, Amélia Bentes e Leonor Keil propõem “Mapacorpo”, um jogo entre as suas personalidades desenhado num diálogo entre os dois corpos. Este dueto tem orientação coreográfica de Lia Rodrigues, a mesma que apresenta “Pororoca” na Culturgest.

Por fim, entre segunda-feira, dia 19, e quarta-feira, dia 21, o Maria Matos apresenta “in pieces”, um solo criado e interpretado pela bailarina Fumiyo Ikeda (Companhia Rosas) em colaboração com Tim Etchells (Forced Entertainment) que reflecte sobre a forma como o corpo lida com a memória e o esquecimento – “um catálogo poético de frases, movimentos e histórias tiradas da memória de uma bailarina extraordinária.”

Depois desta antecipação, segue-se a “verdadeira” comemoração do Dia Mundial da Dança, na semana seguinte, com uma série de espectáculos e eventos ao longo de todo o país numa desassombrada celebração desta forma de expressão artística tão visceral e ao mesmo tempo conceptual.

Maria Estácio

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close