Em Destaque Saúde

Linha da Liga Portuguesa Contra o Cancro passa a ser gratuita

A Liga Portuguesa Contra o Cancro acaba de lançar uma nova campanha que reforça a importância da Linha Cancro e as novidades introduzidas neste serviço. Neste ano, a Linha Cancro passa a ser gratuita e a oferecer apoio jurídico.
Versão para impressão
por redação

Informar e apoiar os doentes e a sua família é o objetivo da Linha de Apoio à Pessoa com Cancro (LPCC), que existe desde 2008. Registando uma média de duas mil chamadas e de 1.200 e-mails por ano, os profissionais da linha respondem a questões relacionadas com a doença oncológica, os direitos dos doentes, apoio psicológico e apoio social.

A Linha Cancro está disponível, durante a semana, das 9H00 às 18H00, através do número gratuito 800 100 100, pelo e-mail linhacancro@ligacontracancro.pt e, em alternativa, é também possível deixar as questões online, através do formulário no site da LPCC.

 O Presidente da LPCC, Vítor Veloso, explica que “a Linha Cancro é um projeto de referência nacional. No final do ano passado, a Associação Portuguesa de Call Centers (APCC) atribuiu o Selo de Qualidade à Linha Cancro, reconhecendo os elevados padrões de qualidade do serviço prestado aos utentes e o esforço que a LPCC tem vindo a desenvolver para apoiar o doente oncológico. Mas queremos continuar a melhorar. Por isso, analisámos as questões mais frequentes e as necessidades mais prementes dos doentes e verificámos que o apoio jurídico era uma prioridade”.

 Em 2016, a Linha Cancro recebeu mais de 1.700 e-mails e de 1.500 chamadas, realizadas, na maioria, por mulheres (74%). Lisboa, Porto, Coimbra e Leiria continuam a ser os distritos que mais utilizam a linha e, por norma, são os próprios doentes (51%) e os familiares ou amigos (34%) que procuram apoio através deste serviço.

As questões mais colocadas aos profissionais da linha prendem-se com os direitos gerais da pessoa com cancro, ações de rastreio, informação sobre a doença, centros de tratamento e apoio psicológico. Em termos de patologia, muitos dos telefonemas e e-mails recebidos estão relacionados com o cancro da mama, estômago, cabeça e pescoço, melanoma e pulmão.

Embora o número de chamadas e e-mails recebidos tenha diminuído relativamente a 2015, continua a verificar-se um pico de atividade em janeiro, nos meses de verão e no final do ano.

Para mais informações, visite o site da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close