Cultura

Línguas: Empresa faculta experiências no estrangeiro

"Aprender fazendo e falando" é o lema da empresa portuguesa VidaEdu que faculta estágios curriculares ou mesmo renumerados, com garantia de residência, em vários países.
Versão para impressão
“Aprender fazendo e falando” é o lema da empresa portuguesa VidaEdu que faculta estágios, renumerados e não remunerados, com garantia de residência, em vários países. Além destes serviços, a empresa disponibiliza também cursos de línguas no estrangeiro em mais de 60 destinos e um programa exclusivamente dedicado ao apoio de portugueses que queiram viver em Londres.

por Patrícia Maia


Contactado pelo Boas Notícias, Paulo Martins, um dos sócios da VidaEdu, empresa especializada em programas educativos personalizados, explicou que os estágios remunerados são apenas um dos vários serviços que a empresa tem para oferecer.

A maior parte destes estágios (a decorrer na Noruega, Espanha, Islândia, Itália, Reino Unido e, agora, também em França) são na área da agricultura, da hotelaria e do turismo e podem durar entre três semanas a um ano. A remuneração varia mas, normalmente, ronda o ordenado mínimo do país de acolhimento, sendo que a estadia e a alimentação (salvo raras exceções) são asseguradas pela empresa que recebe os estagiários.

Sobre as empresas, Paulo Martins garante que não se verificam situações de exploração indevida de mão de obra: “As empresas associadas são idóneas. Ao nível da hotelaria os parceiros costumam ser grandes redes hoteleiras e vários hotéis de 5 estrelas”.

“Na área da agricultura, sobretudo na Noruega e na Islândia, estes estágios decorrem muitas vezes no seio de negócios familiares ou pequenas empresas que também têm curiosidade de interagir com novas culturas, até porque muitas vezes os donos destes negócios têm filhos mais novos e desejam que eles conheçam pessoas de nacionalidades diferentes”, explica. 


O sócio da VidaEdu salienta que, mesmo não sendo uma oportunidade de carreira, estes estágios oferecem a oportunidade de viver uma “experiência diferente e de praticar uma língua estrangeira abrindo também caminho a uma carreira internacional”, salientando que um dos lemas da VidaEdu é “aprender fazendo e falando”.
 
Além das áreas já referidas também “há estágios remunerados noutros setores profissionais, mas as oportunidades são mais reduzidas e os pagamentos menos atrativos. Em Londres, por exemplo, é possível fazer um destes estágios, durante quatro meses, com um subsídio mensal de 250 libras”, revela o responsável.

Acolhimento em Londres com colocação profissional
 
Outra grande aposta da empresa é o programa Easy London que assenta em três pilares – viver, trabalhar e estudar – e garante um apoio, ao longo de seis meses e durante 24 horas por dia, a qualquer pessoa que queira entrar no mercado de trabalho londrino. Este programa já existe, noutros países, há mais de 10 anos mas só agora chegou a Portugal através da VidaEdu.

O Easy London tem um custo mínimo de 590 euros que inclui um curso de inglês de duas semanas, em horário pós laboral. O alojamento pode ficar a cargo do próprio participante ou então, mediante um pagamento, pode ser facilitado pela VidaEdu, que oferece várias modalidades de estadia com diferentes preços. 

Paulo Martins explica que neste programa “a equipa do Easy London faz tudo o que pode pelos participantes, desde preparar o currículo, marcar as entrevistas de emprego e tratar das burocracias legais”, salientando que o programa oferece uma “garantia de colocação profissional de virtualmente 100 por cento”. “Ou seja, em poucos dias a pessoa fica capaz de pagar a sua estadia na cidade com o seu próprio ordenado”, sublinha, acrescentando que, até agora, “todas as pessoas que participaram no programa encontraram trabalho”.
 
Cursos de línguas no estrangeiro

Apesar de oferecer estes serviços mais virados para a vida profissional, a principal área de atuação da VidaEdu são os cursos de línguas no estrangeiro, onde as pessoas podem escolher quando querem iniciar a formação, qual será a duração e a carga horária e também a intensidade do curso.
 

Neste momento, a empresa oferece cursos de nove línguas distintas em mais de 60 destinos, sendo que o inglês é o idioma que oferece mais destinos. Nesta modalidade de ensino, a VidaEdu oferece a possibilidade de se frequentar apenas o curso ou também de incluir a opção de alojamento, para a qual, mais uma vez, estão disponíveis várias opções (com custos mais ou menos económicos) que vão desde ficar numa família anfitriã, numa residência de estudantes ou até num hotel. 

Para dar uma ideia geral dos preços, Paulo Martins exemplifica que, em Londres, quem optar por um curso numa das escolas certificadas pelo British Council e pelo English UK, poderá pagar cerca de 500 euros por um curso de oito semanas (com aulas de segunda a sexta-feira em regime part-time) e cerca de 182 euros por semana pelo alojamento. Todos os cursos oferecem, desde que cumpridos os critérios de avaliação, um certificado final.

A VidaEdu é uma empresa 100 por cento portuguesa que surgiu em 2010 com o objetivo de trazer para Portugal este conceito de “aprender fazendo e falando” mas “adaptado às necessidades e às condições financeiras dos portugueses”. Desde a sua fundação, já passaram por estes e outros programas da VidaEdu cerca de 200 alunos e estagiários que apostaram em aprender novas línguas e conhecer outras culturas de uma forma mais personalizada e imersiva. 

Clique AQUI para visitar o site da VidaEdu e AQUI para visitar o Facebook da empresa.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close