Fitness & Bem-estar

Leiria: Eça de Queiroz inspira nova rota histórica

A autarquia de Leiria criou uma nova rota pela zona histórica da cidade baseada no livro "O Crime do Padre Amaro". Numa viagem ao século XIX, conhecem-se os locais mais emblemáticos da obra do romancista.
Versão para impressão
A autarquia de Leiria criou uma nova rota pela zona histórica da cidade baseada no livro “O Crime do Padre Amaro”. Durante cerca de uma hora, os visitantes viajam até ao século XIX, passando pelos locais mais emblemáticos da obra do romancista.
 
O ponto de partida é no Largo 5 de Outubro de 1910, junto à entrada da Praça de Rodrigues Lobo. É aí que, em 1870, Amaro, protagonista da história, é nomeado pároco da Sé. 
 
É também ali que o escritor descreve as pessoas que frequentavam aquela que, na altura, era conhecida como Praça de S. Martinho, e que comentavam um eventual envolvimento entre o padre e Amélia.
 
Seguem-se passagens pela Rua de Afonso de Albuquerque, a Rua da Misericórdia, a Travessa da Tipografia, o Largo da Sé e a Casa do Sineiro, junto à torre que dá acesso ao Castelo de Leiria. 
 
Em declarações ao jornal Público, Gonçalo Lopes, vereador da Cultura da Câmara Municipal de Leiria, diz estar convicto de que esta nova rota será um novo produto turístico que atrairá mais pessoas à cidade. 
 
O objetivo é”afirmar Leiria na sua vertente cultural e literária” e “desenvolvimento económico económico da cidade passa cada vez mais pelo desenvolvimento turístico”. 
 
A nova rota vem, assim, juntar-se à Rota dos Escritores, também promovida pela autarquia, por forma a homenagear escritores naturais de Leiria, como Francisco Rodrigues Lobo, Acácio Paiva e Afonso Vieira, e outros que ali viveram, como Eça de Queiroz e Miguel Torga
 
Reconhecendo a importância da obra do escritor para a cidade, Gonçalo Lopes considera que esta deve ser encarada como uma oportunidade de negócio. Fala da criação de um restaurante ou bar temático e até da criação de merchandising alusivo à obra, propostas que fará, em breve, a potenciais parceiros.
 
“Estes produtos turísticos iriam alavancar o centro histórico de Leiria, que tem como principais fatores de atração o Centro Cívico – Praça de Eça de Queirós, o Castelo, a Sé e a Praça de Rodrigues Lobo”, diz o vereador.
 
Cada uma das rotas poderá ser visitada com guia ou apenas percorrendo a sinalética específica, instalada nos diversos pontos da cidade. Os visitantes poderão, ainda, descarregar uma aplicação para smartphone que dá acesso a toda a informação, através de um áudio-guia.
 
Entretanto, a autarquia está também a desenvolver um projeto que permitirá, a partir de 2014, que aquela rota seja acompanhada por encenações de uma companhia de teatro local.

Clique AQUI para saber mais sobre a Rota d'O Crime do Padre Amaro.

Notícia sugerida por Maria Sousa

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close