Fitness & Bem-estar

Lado B de Lisboa: O novo brilho da Mata de Benfica

Gosta de rapel? De lagos com patos? De árvores e borboletas? De jogar padel? Quer um espaço verde para passear, sozinho ou até com o seu cão? Então venha connosco passear até este pequeno oásis que é Parque Silva Porto.
Versão para impressão
Gosta de lagos com patos? De árvores e borboletas? De desportos radicais? Quer um espaço verde para passear… sozinho ou até com o seu cão? Então venha connosco até este pequeno oásis que é Parque Silva Porto, mais conhecido como ‘mata de Benfica’. Mais abaixo, faça um passeio virtual à mata, oferecido aos leitores do Boas Notícias pela empresa Visitas Virtuais.

Morada: Alameda Padre Álvaro Proença, Santa Cruz de Benfica
Horário: De 1 de Abril a 30 de Setembro, das 07h às 21h; de 1 de Outubro a 31 de Março, das 07h às 19h
Preços: Entrada livre na mata (preços do Parque Aventura podem ser consultados AQUI)

Escondida entre o betão da cidade, a Mata de Benfica pode ser uma surpresa para os mais distraídos que, em Benfica, conhecem o Califa, o Fonte Nova e, claro, o Colombo, mas nunca passaram os portões deste espaço verde no Bairro de Santa Cruz.

Depois de ter passado alguns anos ‘esquecida’ pelas entidades oficiais, a mata foi recentemente remodelada. O bosque foi limpo e recebeu novas árvores, os caminhos foram arranjados, há um novo parque infantil, o bar-espanada reabriu. Ainda haverá quem se lembre da piscina que aqui funcionou em tempos. Agora, essa área foi deu origem a dois campos de padel.

Os mais aventureiros podem também, mediante marcação prévia, puxar pela adrenalina no BX Adenture Park que oferece equipamentos de rapel, parede de escalada, slide e outros apetrechos radicais. Quem vive com amigos de quatro patas, pode visitar o parque canino que oferece todas as condições para os bichinhos gastarem as suas energias.

Com quatro hectares de extensão, o Parque Silva Porto foi plantado em 1880 por ordem daquele que, na época, era o proprietário do Palácio da Feiteira, João Carlos Ulrich, que quis tornar a sua propriedade mais verde. Mais tarde, o palácio e o bosque mudaram de mãos e a zona verde acabou por ser cedida à Câmara Municipal de Lisboa.


Além dos novos equipamentos, a mata oferece extensos caminhos que se insinuam entre pinheiros, cedros e eucaliptos. Por esta altura da Primavera, não faltam borboletas entre as muitas flores que ‘decoram’ o bosque. E há uma surpresa: a mata foi intervencionada pela arte de rua do projeto Ataque das Lãs que 'vestiu' com malinhas de várias cores alguns bancos e árvores da mata.  

Este pequeno pulmão da cidade de Lisboa, deve o seu nome ao pintor António Francisco Ferreira da Silva, que adotou o nome da cidade onde nasceu (Silva Porto, Angola) e cuja estátua nos recebe mal atravessarmos o grande portão da Alameda Padre Álvaro Proença. Vale também a pena espreitar o antigo quiosque, logo à entrada, onde agora funciona o WC público e que está ornamentado com painéis de delicados azulejos Arte Nova realizados por Jorge Pinto.

Depois de passear, de dar comida aos patos ou de simplesmente deixar passar o tempo num banquinho de jardim, pode ainda visitar o bar da mata. Sente-se um bocadinho. Peça um café ou um chá. Para noutro dia regressar a este ‘segredo’ verde, deixando, lá fora, o rebuliço da cidade.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close