Inovação e Tecnologia

Jovens portugueses chegam a Silicon Valley

NULL
Versão para impressão
Seis estudantes de várias universidades portuguesas vão tentar vender os seus projetos às gigantes tecnológicas mundiais em Silicon Valley, EUA, na próxima semana, avança o jornal Sol. A Intel já manifestou interesse.

Dia 1 de julho, seis estudantes das universidades Nova e Católica, e do Instituto Superior Técnico vão para Silicon Valley, nos EUA, apresentar os seus projetos às gigantes tecnológicas.

Diogo Cruz é um dos criadores da Emove, a empresa que abraça os projetos dos seis estudantes, e contou ao semanário Sol que a oportunidade surgiu quando em janeiro de 2011 foram convidados por uma consultora, a Leadership Business Consulting, para representar projetos de Portugal na área da Energia em Silicon Valley, no Plug and Play Tech Center, de onde saíram companhias como a Google, E-bay, Amazon, Paypal ou Intel.

Os jovens vão apresentar na Califórnia um gerador de energia que pode ser escalonado para tamanhos diferentes, podendo assim ser aplicado em vários mercados. “Com o movimento dos próprios aparelhos, o dispositivo gera energia, que auto-carrega os aparelhos”, explica Diogo Cruz ao jornal Sol.

O dispositivo tanto pode ser construído com um tamanho de três a cinco metros para aproveitar os movimentos das ondas do mar, como pode ser construído à escala do nanómetro, para ser utilizado dentro de aparelhos eletrónicos – como telemóveis, MP3 ou câmaras de vídeo.

Segundo o jovem empreendedor, as expectativas da viagem “não poderiam ser melhores” e toda a equipa está muito motivada com a ida para Silicon Valley até porque a Intel já mostrou o seu interesse no projeto português.

“Já falámos com alguns investidores, nomeadamente com o responsável da capital de risco da fabricante mundial de componentes eletrónicos Intel, que se mostrou muito entusiasmado com o projeto e revelou grande interesse em marcar uma reunião connosco mal cheguemos a Silicon Valley”, acrescenta Diogo Cruz.

Os jovens estão também a tentar marcar reuniões com as 60 maiores empresas de capital de risco que investem em start ups de energia em Silicon Valley, e de acordo com Diogo, “o feedback tem sido extremamente positivo”.

[Esta notícia foi sugerida por Ana Freitas]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close