Ciência Em Destaque

Jovens Cientistas representam Portugal na Feira Internacional de Ciência e Engenharia

Competem por mais de 4 milhões de dólares em prémios.
Versão para impressão
por redação

Os jovens que em 2016 alcançaram o primeiro e segundo lugar na 10ª Mostra Nacional de Ciência, promovida pela Fundação da Juventude, preparam-se agora para apresentar de 13 a 19 de maio os seus projetos na Intel ISEF, a maior competição internacional pré-universitária do mundo.

Todos os anos mais de 65.000 alunos do ensino secundário competem em feiras regionais e nacionais de ciência com o objetivo de serem apurados para a Intel ISEF. Em Portugal, é a Fundação da Juventude que promove, anualmente, a Mostra Nacional de Ciência, a partir da qual muitos jovens alcançam a possibilidade de dar a conhecer os projetos de investigação, na mais prestigiada feira de ciência. Neste ano a Fundação da Juventude leva a Los Angeles dois projetos para participar na Intel ISEF.

Beatriz Gomes, Mariana Garcia e Matilde Silva estiveram sobre o olhar atento do júri nacional que atribuiu ao projeto NeuroTeste o 1º Prémio. Segundo as jovens estudantes da Escola Secundária de Arouca, “o Neuro Teste é uma ferramenta inovadora que tem potencial aplicação na indústria farmacêutica, em estudos de neurotoxicologia ambiental ou de genética associada às doenças neurodegenerativas. Utiliza como organismo modelo larvas de Drosophila melanogaster e permite testar, em larga escala, a custos relativamente baixos e in vivo, um elevado número de compostos farmacológicos”.

O outro projeto que estará a representar Portugal, depois de ter alcançado o 2º lugar na Mostra Nacional de Ciência, foi desenvolvido na Escola Secundária de Azambuja. Ana Lúcia Silva, Gustavo Carvalho e Joana Cabaço, recorrendo a uma simples casca de banana, demonstraram que é possível ajudar a resolver um problema há muito discutido: o despejo inconsciente de substâncias nocivas nos efluentes. Como explicam os autores do projeto de investigação “este trabalho utilizou a biomassa de casca de banana para diminuir a concentração de corantes catiónicos e de metais pesados nos efluentes industriais. Foram usados respetivamente, o Azulde-metileno e o Níquel, compostos que foram escolhidos como exemplos por serem dos mais presentes nas indústrias. Utilizamos a espetrofotometria na deteção do azul-de-metileno, e a gravimetria na determinação da concentração de níquel em solução”.

No total são seis os jovens portugueses que competem por mais de quatro milhões de dólares em prémios, a serem atribuídos após uma rigorosa análise levada a cabo por um comité científico, constituído por prestigiados cientistas e investigadores.

A Feira surgiu há 60 anos por iniciativa da Society for Science & the Public, uma das mais respeitadas organizações sem fins lucrativos em prol da ciência. Desde 1996 conta com a Intel Corporation como patrocinador oficial, o qual contribui com milhões de dólares para o desenvolvimento e promoção da competição.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close