Mundo

Jovem doente terminal angaria 2ME para ajudar outros

Um jovem britânico de 19 anos que sofre de um cancro em fase terminal conseguiu angariar, a partir de uma cama de hospital, um total de quase dois milhões de euros para a Teenage Cancer Trust, uma associação do Reino Unido.
Versão para impressão
Um jovem britânico de 19 anos que sofre de um cancro em fase terminal conseguiu angariar, a partir de uma cama de hospital, um total de quase dois milhões de euros para a Teenage Cancer Trust, uma associação do Reino Unido que ajuda outros adolescentes com doenças oncológicas.
 
Stephen Sutton, residente em Staffordshire, Inglaterra, foi diagnosticado com um cancro no intestino quando tinha apenas 15 anos e, apesar de ter sido submetido a várias cirurgias e tratamentos, o problema alastrou a outros órgãos e os médicos acabaram por aceitar que nada mais havia a fazer para evitar o pior.
 
Sutton decidiu, então, dar início a uma campanha inspiracional e de angariação de fundos não apenas para proporcionar aos outros uma motivação adicional para aproveitar a vida, mas também para contribuir para a continuação da investigação e luta contra o cancro com vista a salvar, no futuro, jovens na mesma situação.
 
Além de criar um site e uma página no Facebook – “Stephen's Story” – onde partilha a sua história, o jovem redigiu também uma lista de 46 desejos a concretizar antes de morrer.

Um deles era, inicialmente, angariar 10.000 libras (perto de 12.000 euros) para a Teenage Cancer Trust, mas a resposta dos utilizadores na plataforma de crowdfunding “Just Giving” superou todas as expetativas, o que o levou a elevar a fasquia para… um milhão de libras (cerca de um milhão e duzentos mil euros). 
 

Esta semana, Stephen Sutton viu realizado o seu grande objetivo: o montante estabelecido foi ultrapassado, com o total de doações a perfazer já mais de 1.600.000 libras (mais de dois milhões de euros), que reverterão totalmente para a instituição solidária. 

“A Teenage Cancer Trust ajudou-me muito durante a minha batalha contra o cancro e contribuiu para que me tornasse aquilo que sou e para que tivesse a atitude que tenho atualmente”, realçou, justificando a escolha desta associação.

“Eles oferecem esperança e um sentido de comunidade a jovens com cancro como eu e ajudam-nos não só em questões pragmáticas, como a nível emocional”, elogiou.

Incentivar outros a viver a vida
 

A superação da meta solidária que definiu foi recebida com grande alegria pelo jovem que, dias antes, tinha anunciado nas redes sociais que o seu estado de saúde estava a piorar e decidido publicar um último adeus com uma mensagem comovente que somou vários milhares de comentários e 'likes'.
 
“É uma pena que o fim tenha de chegar tão cedo – há tanta gente a quem não tive oportunidade de agradecer ou dizer adeus. Desculpem-me por isso”, escreveu. “Da minha parte, é isto. Mas a vida foi boa. Muito boa”, acrescentou Sutton. 
 
Esta quarta-feira à noite, porém, o britânico voltou a atualizar a sua conta do Twitter para saudar todos aqueles que contribuíram para a sua causa, revelando sentir-se um pouco melhor. “Ainda aqui, ainda a lutar, ainda fraco, mas ainda a sorrir”, partilhou. 
 
O jovem fez questão de agradecer a generosidade dos seus seguidores, afirmando que todo este apoio é “de cortar a respiração”. “O mundo é verdadeiramente um lugar maravilhoso”, acrescentou, Sutton, que, em ocasiões anteriores, disse já não gostar da frase “morrer de cancro”. “Estou a viver com o meu cancro, embora ele esteja aqui”, defendeu, à data.
 
Entre os outros desejos que realizou estavam dar um abraço a um elefante, fazer uma tatuagem e entrar na série 'Doctors', da BBC. Embora tenha concretizado todos os objetivos a que se propôs, o jovem fez questão de frisar que a criação desta lista serviu mais para motivar os outros do que a si próprio.
 
“Eu estou preso nesta posição, com muita motivação mas, potencialmente, pouco tempo. Vejo muitas outras pessoas que têm tempo. O que posso tentar fazer é dar-lhes um incentivo para que saiam de casa e alcancem algo, para que desfrutem da vida”, concluiu.

Clique AQUI para aceder ao site oficial de Stephen Sutton, AQUI para visitar a página do jovem no Facebook e AQUI para fazer uma doação na plataforma “Just Giving”.

Notícia sugerida por Raquel Baêta e Maria da Luz

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close