Mundo

Jovem consegue tocar 13 instrumentos depois de acidente

Um jovem norte-americano tornou-se um 'génio da música', capaz de tocar 13 instrumentos, depois de sofrer um acidente num jogo de lacrosse. Até então sem qualquer ligação à música, Lachlan Connors viu um talento escondido a ser revelado depoi
Versão para impressão
Um jovem norte-americano tornou-se um 'génio da música', capaz de tocar 13 instrumentos, depois de sofrer um acidente num jogo de lacrosse. Até então sem qualquer ligação à música, Lachlan Connors viu um talento escondido a ser revelado depois da concussão que sofreu em campo. 
 
Tudo aconteceu quando frequentava o sexto ano de escolaridade. Adepto de desporto, nomeadamente futebol e lacrosse, Connors sonhava com uma carreira nessa área. No entanto, um acidente em pleno jogo com a sua equipa trouxe ao de cima um talento escondido: a música. 
 
O jovem caiu de costas, batendo brutalmente com a cabeça no chão, o que fez com que sofresse uma concussão. “Lembro-me de me levantar e de me sentir tonto”, conta à CBS. Assistido no local mas sem aparentar motivos de preocupação, Connors voltou para campo, sofrendo uma série de outros embates na cabeça que acabaram por levá-lo para o hospital.
 
Seguiram-se vários ataques epiléticos e alucinações, o que fez com que os médicos proibissem Connors de voltar a praticar desporto. No entanto, o inesperado aconteceu e, apesar das más notícias, o estudante natural de Denver, no Colorado, EUA, descobriu um novo interesse, que veio substituir a lacuna deixada pelo desporto: a música.


“Ele não tinha nenhum talento para tocar. Nunca mostrou sequer interesse por música”, conta a mãe. “Às vezes perguntava-lhe se ele não conseguia adivinhar a música que estava a começar, com temas infantis conhecidos como o 'Mary Had a Little Lamb' ou o 'Twinkle, Twinkle Little Star', e ele simplesmente respondia que não. E nunca se esforçou para conseguir!” 
 
Agora, Lachlan é capaz de tocar, com grande destreza e facilidade, treze instrumentos diferentes, incluindo piano, guitarra, ukelele, harmónica, bandolim, karimba e gaita de foles (tanto irlandesa como escocesa). “A música passou a ser aquilo que me faz levantar todas as manhã”, diz o jovem.

Embora nunca ninguém o tenha ensinado a ler pautas e ainda não o saiba fazer, a verdade é que Connors é visto por muitos como um “músico exímio”. A teoria dos médicos é de que a concussão 'ligou' uma parte adormecida do cérebro do Lachlan. “É apenas uma ideia. Mas o que é que é certo é que alguma coisa, de facto, aconteceu no seu cérebro quando ele estava a recuperar da lesão”, refere o médico Spyridon Papadopoulos.
 

À condição de, de repente, desenvolver um talento – musical, artístico ou matemático – dá-se o nome de 'síndrome de savant adquirida' e os especialistas dizem que o mesmo acontece quando o lado direito do cérebro compensa uma lesão no lado esquerdo do cérebro.
 
Hoje, o jovem já não sofre ataques epiléticos, mas diz que, de certa forma, conforta-o saber que Frédéric Chopin passou exatamente pelo mesmo. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close