Ambiente

Já pode apadrinhar uma nova árvore na floresta ardida

A Quercus e os CTT voltam a associar-se numa iniciativa para replantar as zonas afetadas pelo fogo. Todo dinheiro angariado pela campanha será usado para plantar árvores. O projeto decorre até 30 de Novembro e o preço de participação é três euros.
Versão para impressão
A Quercus e os CTT voltam a associar-se numa iniciativa para replantar as zonas afetadas pelo fogo. Todo dinheiro angariado pela campanha será usado para limpar e plantar árvores. O projeto decorre até 30 de Novembro e tem o preço de participação de três euros.
 
“Uma Árvore pela Floresta” é o nome desta campanha que já vai na sua terceira edição.Para contribuir, basta visitar uma das 320 lojas CTT aderentes ao projeto (lista com nomes aqui) e apadrinhar a plantação de uma árvore com o custo de 3 euros, valor que reverte totalmente para o projeto.


Não existe limite ao número de árvores que podem ser apadrinhadas, o que significa que pode contribuir para inúmeras plantações.
 
Por cada uma das doações dos portugueses, uma árvore será depois plantada pela Quercus em áreas classificadas do Norte e Centro de Portugal, mais especificamente no Gerês, o Tejo Internacional e as Serras de Montemuro, Alvão, Marão, Caramulo ou Estrela. As madrinhas e os padrinhos vão também receber um convite para participarem na plantação como voluntários.
 
No momento da compra, é entregue um kit ao comprador, composto por uma pequena árvore de cartão reciclado e um código. O código serve para registar a árvore que a Quercus irá plantar até à Primavera de 2017, identificar a espécie e o local de plantação, bem como para consultar a evolução durante 5 anos do bosque onde foi instalada. Tudo isto pode ser feito aqui.
 

De acordo com a informação no site da campanha, em 2016, “Uma Árvore pela Floresta” espera plantar mais de 10 mil árvores para que os nossos bosques voltem a ser verdes e repletos da vida.



 Imagem da campanha com a árvore de cartão oferecida aos participantes


Nas últimas duas edições foram plantadas quase 7 mil árvores de espécies autóctones em Portugal. Ou seja, foram plantadas árvores mais resistentes à propagação dos incêndios e mais aptas a amenizar o clima, promover a biodiversidade e proteger a nossa paisagem, a água e os solos.
 

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close