Ciência

IST estreia laboratório de medicina regenerativa

NULL
Versão para impressão

O Instituto Superior Técnico inaugura, esta terça-feira, um novo laboratório de Bioengenharia de Células Estaminais e Medicina Regenerativa. O objetivo deste espaço vai centrar-se na investigação em torno das células estaminais e sua integração com a medicina regenerativa. O laboratório, localizado no Taguspark, será o único em Portugal com esta especialidade.

O que o novo espaço de investigação vai fazer é aplicar “os princípios da Engenharia a problemas clínicos e a sistemas biomédicos”, conseguindo uma inovação “nos domínios avançados da Medicina, da Biotecnologia, e das Nanociências e Nanotecnologias do século XXI”.

Entre as atividades que o laboratório vai desenvolver destaca-se a terapia celular com células estaminais, terapia genética com elementos não-virais como o DNA e a cultura ex-vivo de células estaminais em larga escala, lê-se no comunicado do Instituto Superior Técnico.

No laboratório vão trabalhar 40 pessoas. O diretor do IBB explicou à Lusa que a equipa irá dividir-se entre 12 alunos de mestrado, oito alunos de doutoramento, oito de pós-doutoramento, quatro investigadores, auxiliares e ainda três professores.

Novos conhecimentos sobre e esclerose múltipla

Com esta aposta, Portugal ganha “uma especialidade única”, não só no país, mas também na Europa.

“Estamos envolvidos num projeto europeu relacionado com células neuronais e somos o único grupo nesse projeto que faz a multiplicação de células estaminais neuronais. Em conjunto com a Universidade de Bona estamos a investigar para multiplicar células que sejam utilizadas no tratamento de Parkinson e esclerose múltipla”, esclareceu Joaquim Sampaio Cabral à Lusa.

Este laboratório é um desenvolvimento do já anteriormente existente laboratório de Bioengenharia de Células Estaminais. Até ao momento o antigo espaço tinha já conseguido tratar pessoas que se encontravam na Unidade de Transplante de Medula Óssea do IPO de Lisboa.

O responsável por esta unidade, que está hoje presente na inauguração, garante que o laboratório “é bastante solicitado por diversas entidades hospitalares”, diz a Lusa.

São exemplos disso, o Hospital de Santa Marta (serviço de cardiologia para tratamento de doentes com enfartes do miocárdio), Hospital de Garcia da Horta (serviço de urologia para tratamento da incontinência urinária) e o Hospital Egas Moniz (serviço de ortopedia para tratamento na zona da cartilagem articular).

A cerimónia de inauguração conta com a presença de Joaquim Sampaio Cabral, o diretor do Instituto de Biotecnologia e Bioengenharia, no qual se integra o novo laboratório, assim como o presidente do IST, o Diretor do Serviço de Transplantação de Medula Óssea do IPO de Lisboa e Fernando Ulrich, Presidente do BPI, que está a colaborar com o IST.

[Notícia sugerida por Ana Guerreiro Pereira]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close