Mundo

Irão suspende sentença de Sakineh Ashtiani

A presidente do Comité para os Direitos Humanos do Parlamento iraniano, Zohreh Elahian, afirmou que a pena de morte de Sakineh Mohammadi Ashtiani, condenada por alegado adultério e assassinato, foi suspensa, reporta a agência oficial iraniana ILNA.
Versão para impressão
A presidente do Comité para os Direitos Humanos do Parlamento iraniano, Zohreh Elahian, afirmou que a pena de morte de Sakineh Mohammadi Ashtiani, condenada por alegado adultério e assassinato, foi suspensa, reporta a agência oficial iraniana ILNA.

A informação terá sido endereçada à presidente do Brasil, Dilma Rousseff, numa carta onde se pode ler que o apelo dos filhos da mulher terá pesado na decisão da Justiça iraniana.

O caso gerou ondas de protesto em todo o mundo, uma vez que as autoridades condenaram Sakineh à morte por apedrejamento. A pressão internacional levou a que essa pena fosse suspensa, mas a mulher continuava sujeita ao enforcamento pelo mesmo crime.

Dilma Rousseff veio reiterar a posição já tomada publicamente pelo anterior presidente do Brasil, Lula da Silva, que se mostrou disposto a dar abrigo a Sakineh no país.

Por agora, a iraniana deverá continuar a cumprir a pena de prisão, mas poderão registar-se desenvolvimentos futuros no caso.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close