Ciência

Ir de férias faz mesmo bem à saúde, garante estudo

É do conhecimento geral que as férias são associadas a momentos de diversão, relaxamento e satisfação pessoal. Agora, um novo estudo britânico veio comprovar que ir de férias é mesmo benéfico para a saúde.
Versão para impressão
É do conhecimento geral que as férias são associadas a momentos de diversão, relaxamento e satisfação pessoal. Agora, um novo estudo britânico veio comprovar que ir de férias é mesmo benéfico para a saúde, contribuindo para reduzir a pressão arterial, aliviar o stress, melhorar a qualidade do sono e, em última instância, rejuvenescer o nosso corpo.
 
A conclusão é de um grupo de investigadores do The Holiday Health Experiment, projeto financiado pela associação solidária de cuidados de saúde Nuffield Health e pela agência de viagens Kuoni, que observou também que os benefícios de umas férias podem fazer-se sentir durante largos meses. 
 
De acordo com o Daily Mail, o estudo em causa comparou a saúde das pessoas que fizeram férias em locais como a Tailândia, o Peru ou as Maldivas com a daqueles que ficaram em casa e continuaram a trabalhar.
Durante a investigação, que envolveu 12 voluntários, os participantes responderam a um inquérito acerca da sua saúde e estiveram ligados a monitores cardíacos para a medição dos seus padrões de sono e da sua resistência ao stress.
 
Além disso, foram submetidos a testes psicoterapêuticos e aconselhados a seguir uma determinada dieta e estilo de vida ao longo do verão de 2012. Depois, metade dos participantes passou férias no estrangeiro durante duas semanas, ao passo que a outra metade deu continuidade à sua atividade profissional. 
 
No final das férias, os investigadores conduziram uma segunda série de testes clínicos e psicológicos, tendo sido os voluntários ligados, novamente, a monitores cardíacos durante três dias. 

Descanso também ajuda a reduzir risco de obesidade e diabetes
 

O estudo concluiu que, em média, a pressão arterial daqueles que foram de férias diminuiu 6%, ao passo que a dos trabalhadores que se mantiveram nos seus escritórios subiu 2% durante o mesmo período.
 
Além disso, a qualidade do sono das pessoas que descansaram num país estrangeiro melhorou 17%, ao contrário do que aconteceu com a outra metade do grupo, na qual se observou uma diminuição média de 14%.
 
De acordo com os responsáveis pela investigação, observou-se igualmente que a capacidade daqueles que foram de férias de recuperar do stress aumentou 29%, tendo-se registado uma queda de 71% nesta capacidade entre aqueles que continuaram a rotina.
 
As férias contribuíram ainda para que o grupo que viajou para o exterior assinalasse uma diminuição significativa nos níveis de glicose no sangue, o que contribui para a redução do risco de diabetes e obesidade e melhora o humor e os níveis de energia.
 
Christine Webber, uma das especialistas envolvidas no estudo, afirmou que a redução da pressão arterial diminui o risco de AVC e ataques cardíacos e que as melhorias no sono beneficiam o sistema imunitário.
 
“Os nossos resultados parecem querer dizer que a maioria das pessoas se sente mais feliz, descansada e menos stressada após as férias”, afirmou, citada pelo Daily Mail. “Porém, mais importante do que isso, é o facto de termos descoberto que estes benefícios se prolongam no tempo e se mantêm vários meses após o tempo de descanso”, acrescentou.
 
Webber salientou ainda que “não é preciso estar deitado na areia da praia para relaxar. Na verdade, durante a experiência, o casal que teve as férias mais 'agitadas' foi também aquele no qual se observou uma redução mais significativa do stress”.

Clique AQUI para aceder ao estudo completo (em inglês). 

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close