Saúde

Investigadores africanos criam sabonete “anti-malária”

Dois estudantes africanos criaram um sabonete feito à base de ervas locais, que funciona como repelente, ajudando a prevenir contra a principal causa de morte em África, a malária.
Versão para impressão
Dois estudantes africanos criaram um sabonete feito à base de ervas locais, que funciona como repelente, ajudando a prevenir contra a principal causa de morte em África, a malária. 
 
“Faso Soap” é o nome do novo sabonete feito à base de manteiga de karité, ervas, óleos essenciais e outros ingredientes, que promete ser uma “arma” na luta contra a malária, através do odor que provoca no corpo, permitindo repelir mosquitos.
 
Como referem os investigadores Moctar Dembélé (do Burkina Faso) e Gérard Niyondiko (do Burundi), citados pelo site Celebrating Progress in Africa, o objetivo era criar “uma solução simples” e acessível, adaptada à cultura africana, já que “toda a gente utiliza sabonete, mesmo nas comunidades mais pobres”.


Com esta invenção, Moctar e Gérard tornaram-se nos primeiros vencedores não-americanos do concurso internacional Global Social Venture Competition, organizado pela Universidade de Berkeley (EUA), que lhes valeu um prémio principal no valor de 25 mil dólares (cerca de 19 mil euros). Participaram no concurso mais de 600 projetos de 40 países.
 
De acordo com o site da competição, esta invenção vem na sequência dos dados revelados pela Organização Mundial de Saúde segundo os quais, entre as 219 milhões de pessoas que contraíram malária em 2010, registaram-se 660 mil mortes, sendo que 91 por cento ocorreram no continente Africano.

Notícia sugerida por Elsa Fonseca e Maria da Luz

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close