Ciência Em Destaque

Investigador da UMinho vence prémio europeu de cuidados paliativos

A inovadora “Terapia da Dignidade”, de Miguel Julião, ajuda doentes em fim de vida
Versão para impressão
por redação

Miguel Julião, professor da Escola de Medicina da Universidade do Minho, recebeu o Clinical Impact Award da Associação Europeia de Cuidados Paliativos, um dos principais prémios mundiais na área. A distinção reconheceu a eficácia da sua “Terapia da Dignidade” no combate ao sofrimento psicológico e existencial dos doentes em fim de vida, entre outras investigações pioneiras em Portugal que desenvolve na área.

O docente mostrou-se “feliz” pelo galardão, que foi entregue no 15º Congresso Mundial EAPC, em Madrid, Espanha. Salientou ainda que “os cuidados paliativos e o morrer são muito mais do que um problema académico e/ou médico, são um problema social”. O tema ganha relevo após o recém-aprovado projeto-lei sobre os direitos das pessoas em fim de vida e será discutido em breve na Assembleia da República.

Os resultados do ensaio clínico premiado, que envolveu uma amostra de doentes com elevado sofrimento psicológico e um grupo de controlo (sujeito à intervenção paliativa multidisciplinar isolada), demonstraram que esta intervenção inovadora – uma psicoterapia breve em fim de vida – promoveu o aumento da qualidade de vida e da satisfação e a redução do sofrimento psicossocial, em aspetos como a depressão, ansiedade e desmoralização, face ao grupo de controlo. Provou-se ainda que os doentes deixaram de manifestar o desejo de antecipação de morte: “A melhoria destas variáveis, aliada à diminuição da depressão e de outras facetas do sofrimento em fim de vida, resultou num aumento da sobrevida dos doentes”.

Além da investigação, o Paliative Care Clinical Impact Award realça o esforço académico no ensino pré e pós-graduado. Nesse âmbito, a Escola de Medicina da UMinho integra, desde o último ano letivo, a formação especializada em cuidados paliativos no curso de Medicina, tem um protocolo com o Ministério da Saúde e mantém cursos pós-graduados na área abertos a grupos profissionais além dos médicos. Por outro lado, Miguel Julião dedica há 15 anos a sua prática clínica aos cuidados paliativos, uma competência reconhecida pela Ordem dos Médicos.

 

 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close