Inovação e Tecnologia

Instagram: Projeto luso converte fotos em autocolantes

Foi com o objetivo de evitar que "momentos memoráveis" fiquem presos no feed do Instagram que um grupo de portugueses criou uma loja online que transforma as fotografias de cada um em autocolantes reutilizáveis.
Versão para impressão
Foi com o objetivo de evitar que “momentos memoráveis” fiquem presos no feed do Instagram – aplicativo de partilha de fotografias que, no início de 2013, somava já 100 milhões de utilizadores – sem poderem saltar para a realidade que um grupo de portugueses criou a marca ReuseGram. Trata-se de uma loja online que transforma as imagens de cada um em autocolantes reutilizáveis que dão vida a todo o tipo de superfície lisa e que podem ser colados e descolados sempre que se quiser.
 
por Catarina Ferreira 
 
A ideia de criar estes autocolantes inovadores a partir das fotografias dos utilizadores surgiu durante um jantar entre amigos. A gestora Teresa Fortunato, a designer Catarina Rodrigues da Silva e o publicitário Nuno Caetano, ex-colegas de escola, conversavam “sobre tecnologia, redes sociais, o crescimento do instagram e da própria atividade da ZUG”, empresa dedicada ao design na qual se insere a ReuseGram, quando se deu o 'clique'.

Depois de, em 2012, a ZUG ter lançado uma linha de ilustrações para crianças feita com autocolantes reutilizáveis que tem feito sucesso no mercado e apresenta “grande potencial de crescimento”, os três amigos constataram que poderia ser uma boa oportunidade associar este conceito à fotografia – área que todos apreciam – e, mais particularmente, ao Instagram, uma plataforma em crescimento que, até ao final deste ano, deverá ultrapassar os 280 milhões de utilizadores.
 
Em entrevista ao Boas Notícias, Teresa Fortunato, de 36 anos, sublinha que “a utilização de autocolantes reutilizáveis para personalizar as fotos do Instagram é uma ideia original, não existindo outro serviço semelhante no mundo”.
 
“Há, claramente, dois factores que tornam a ReuseGram uma alternativa única: o facto de se tratar de autocolantes reutilizáveis, isto é, que colam e descolam e voltam a colar, e um processo de compra simples e intuitivo”, explica a responsável, que afirma que o propósito da marca é “eternizar os bons momentos registados” na aplicação “e trazer para o mundo físico o que se tem no mundo digital”. 


Autocolantes trazem “para o mundo físico” os “momentos memoráveis” registados na plataforma digital

Serviço também está aberto a quem não usa a aplicação
 

Embora o público-alvo da marca seja, essencialmente, composto pelos “utilizadores do Instagram, com 18 a 34 anos”, o sistema dá a qualquer pessoa a oportunidade de transformar as fotografias (mesmo as que não tenham sido tiradas com aquela aplicação) em autocolantes, bastando, para isso, fazer o 'upload' das mesmas no respetivo site.
 
O resultado são autocolantes – produzidos em Portugal -, sempre de formato quadrado, como as fotografias originais do aplicativo para iOS e Android, que podem ser colados na parede, num espelho, no frigorífico, no computador, no telemóvel e até nos candeeiros (como na foto abaixo). O limite é a imaginação.
 
Os autocolantes estão disponíveis em diferentes dimensões e quantidades, sendo que os clientes podem optar por folhas com 4, 9 ou 25 autocolantes e o preço, 11,49€ (14,99$) é igual para todos os pedidos e inclui portes de envio para todo o mundo, esclarece Teresa Fortunato. 
 

O processo de encomenda é fácil: basta visitar a loja online em www.reusegram.com, ligar-se ao Instagram com o seu nome de utilizador e palavra-passe e, de imediato, terá todas as fotografias disponíveis.

A seguir só escolher o tamanho e quantidade dos autocolantes, selecionar as imagens que pretende imprimir e efetuar o pagamento. Depois, a ReuseGram trata do resto: imprime e faz a expedição gratuita via correio. 
 

De Portugal para o resto do mundo
 
A gestora da ReuseGram admite que, desde o início, “o projeto foi assumido como virado para o mercado internacional, dada a reduzida dimensão do mercado nacional, o conceito de negócio online sem necessidade de presença física e o próprio potencial de crescimento do Instagram”, que se encontra traduzido em 25 línguas e cujo “top 5” de tilizadores é proveniente dos EUA, Japão, Brasil, Espanha e Alemanha. 
 
Embora se trate de um negócio recente, Teresa confidencia ao Boas Notícias que “a aceitação da ReuseGram está a ser muito boa”. “Após os primeiros dias de operação destinados a testes e afinações, sem divulgação mediática, o passa-palavra já possibilitou vendas para vários destinos”, revela. 
 
Entre estes destinos estão, por exemplo, Londres, Estocolmo, Nova Iorque, São Francisco e São Diego, nos EUA, São Paulo, no Brasil, ou Austrália, mas a lista de fãs dos autocolantes reutilizáveis portugueses promete não ficar por aqui.

Clique AQUI para aceder ao site da ReuseGram e AQUI para visitar a página oficial da marca no Facebook.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close