Saúde

INEM transporta órgãos para transplantes

NULL
Versão para impressão
"Até agora a atividade de transplantação não fazia parte das atividades de emergência e, por isso, era mais difícil recorrer ao serviço de helitransporte do INEM. No entanto, nós classificamo-la como uma atividade de emergência e os helicópteros do INEM passam a estar disponíveis", explicou à agência Lusa o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Manuel Pizarro.

O governante explicou que este acordo vai permitir não só diminuir o tempo de espera dos doentes que vão ser transplantados, como também os custos para o Estado.

Também em declarações à Lusa, a coordenadora nacional de unidades de colheita de órgãos e transplantação, Maria João Aguiar, destacou a "rapidez" com que os órgãos passarão a ser transportados para os hospitais, salientando que "a qualidade do órgão depende do tempo em que está conservado em gelo".

Segundo a responsável, Portugal registou no ano passado um total de 323 colheitas de órgãos. Estes números colocam o país na liderança da atividade de colheita de órgãos, a par da Espanha, sendo que em 2010 voltou a ser ultrapassada a barreira dos 30 dadores por milhão de habitantes.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close