Em Destaque Negócios e Empreendorismo

Iberdrola arranca com segunda fase do Programa Românico Atlântico, em Boticas e Guimarães

Restauro das Igrejas de Covas do Barroso (Boticas) e Serzedelo (Guimarães)
Versão para impressão
por redação

A Fundação Iberdrola Espanha, o Ministério da Cultura Português e os autarcas de Boticas e Guimarães assinaram o protocolo de colaboração para a restauração das igrejas românicas em Covas do Barroso (Boticas) e a Igreja de Serzedelo (Guimarães). Esta colaboração surge no âmbito do Plano Românico Atlântico, uma iniciativa que nasceu em 2010, como resultado do acompanhamento do Sistema Eletroprodutor do Tâmega, o maior projeto hidroelétrico levado a levado a cabo na Europa, desde os últimos 25 anos, da Iberdrola.

Este plano tem como objetivo conservar, restaurar e valorizar o património cultural, de forma a estabelecer as bases para um crescimento sustentável e para o desenvolvimento do território, através da criação de emprego, dinamização socioeconómica, promoção do turismo e a redistribuição do investimento nas áreas rurais em que é implementado.

Desta forma, nesta segunda fase de execução do projeto, a Fundação Iberdrola Espanha, o Ministério da Cultura Português e municípios de Boticas e Guimarães irão disponibilizar um financiamento total de 180.000€, dos quais 60.000€ serão destinados para o restauro da Igreja de Covas do Barroso, em Boticas, e os restantes 120.000€ ao restauro da Igreja de Serzedelo, em Guimarães.

O Plano Românico Atlântico é um projeto de cooperação transfronteiriça para a Cooperação do Património Cultural, que surgiu em setembro de 2010, e que inclui projetos de restauração de edifícios religiosos românicos situados nas províncias espanholas de Zamora e Salamanca e nas regiões portuguesas do Porto, Vila Real e Bragança.

Esta iniciativa público-privada pressupõe uma estreita colaboração, desde 2010, entre distintas entidades de ambos os países: Consejería de Cultura y Turismo de la Junta de Castilla y León, o Ministério da Cultura Português, a Fundação Iberdrola Espanha, a Igreja Católica de Portugal e as dioceses espanholas de Ciudad Rodrigo, Salamanca, Zamora e Astorga.

Com um investimento inicial total de 4,5M €, este programa assiste, desde 2015, a uma nova fase, que consiste na difusão cultural e no desenvolvimento de novos modelos de gestão para a dinamização cultural e económica do território, e que irá prolongar-se até 2018.

Além disso, a Iberdrola, com este tipo de iniciativas, consolida o seu compromisso para com a Responsabilidade Social e Preservação Patrimonial, ao apostar no desenvolvimento de ações conjuntas com as autarquias e entidades de administração envolvidas na iniciativa.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close