Saúde

Homem com 70 tumores encontra cura em novo tratamento

Ian Brooks, de 47 anos, sofria de um cancro raro que lhe provocou o crescimento de 70 tumores por todo o corpo. Os médicos deram-lhe cinco semanas de vida o que levou o paciente a voluntariar-se num estudo sobre um medicamento inovador. Após 12 seman
Versão para impressão
Ian Brooks, de 47 anos, sofria de um cancro raro que lhe provocou o crescimento de 70 tumores por todo o corpo. Os médicos deram-lhe cinco semanas de vida o que levou o paciente a voluntariar-se ao estudo de um medicamento inovador. Após 12 semanas de tratamento, as radiografias indicam que todos os tumores desapareceram.
 
“Estas são provavelmente as radiografias mais impressionantes que já vi. Acho que não estaria aqui hoje se não fosse o medicamento. O meu médico estava tão animado quando viu os resultados que mostrou-mos imediatamente. Eu tinha cerca de 70 tumores e já não tenho nenhum”, revela Ian Brooks, um mecânico de Bolton, no Reino Unido, ao Daily Mail. 
 
Em 2001, Ian foi diagnosticado com um cancro raro – Anaplastic Large Cell Lymphoma – que ataca os gânglios do sistema linfático. De início, o mecânico respondeu bem aos tratamentos habituais mas, em 2008, o cancro voltou e espalhou-se rapidamente por todo o corpo.
 
Com cerca de 70 tumores detetados, os médicos diagnosticaram-lhe cinco semanas de vida. Depois de se submeter a vários tratamentos, o paciente decidiu ser voluntário de um estudo clínico no The Christie Hospital, em Manchester. “Eu sabia que precisava de algo radical para sobreviver”, conta.
 
Segundo o Daily Mail, Brooks começou então a tomar Brentuximab Vedotin, um medicamento que é administrado deitando uma gota no braço a cada três semanas durante um ano. Atua como uma proteína que adere à superfície das células cancerígenas, onde larga um medicamento que mata a célula.
 
Normalmente, é dado aos pacientes que não têm mais nenhuma opção de tratamento. Para já, os ensaios mostram que num terço dos casos, o medicamento eliminou todos os sinais de cancro.

Melhorias em 24 horas
 

O mecânico impressionou todos os médicos ao apresentar melhorias logo nas primeiras 24 horas de tratamento. Depois de 12 semanas, os exames mostraram a ausência completa dos 70 tumores.

”Estas são as radiografias mais impressionantes que já vi. Ian encontra-se agora em remissão e estamos muito confiantes”, revela Adam Gibb, médico no The Christie Hospital.
 

“Histórias como esta ilustram bem o valor dos ensaios clínicos. Os pacientes beneficiam do tratamento e nós adquirimos mais conhecimento que nos permite avançar para a próxima fase no desenvolvimento de novos medicamentos”, acrescenta John Radford, responsável pelo estudo.
 
Ainda esta semana, Ian Brooks foi dispensado do medicamento. “Estou muito grato a toda a gente que me ajudou”, conclui o paciente.

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close