Mundo

Homem atravessa rio congelado para salvar cão

Um homem despiu-se e rastejou apenas de boxers sobre um rio congelado em Inglaterra para salvar o seu cão que caíra à água numa zona onde o gelo se tinha quebrado.
Versão para impressão
Um homem despiu-se e rastejou apenas de boxers sobre um rio congelado em Inglaterra para salvar o seu cão que caíra à água numa zona onde o gelo se tinha quebrado. O caso aconteceu no último domingo na zona de Dedham, em Essex, e está a causar tanta polémica como comoção um pouco por todo o mundo.
 
Eram cerca de 10.00h da manhã quando o britânico, cuja identidade não é conhecida, decidiu deslizar praticamente sem roupa pelo rio Stour com o propósito de resgatar o animal de estimação. O gelo acabou por voltar a partir mas, para surpresa de quem assistiu, tanto o cão como o dono conseguiram sair da água gelada em segurança. 
 
Paul Wenborne, de 52 anos, que também passeava o cão naquela altura, testemunhou o episódio e contou à BBC como tudo ocorreu. “Não consegui acreditar no que estava a ver”, confessou o britânico. “Estava com dois amigos e estávamos precisamente a conversar sobre o que faríamos caso um dos nossos cães saltasse para o gelo quando olhámos e nos apercebemos da cena”, acrescentou.
 
Wenborne, que salientou que muitas vezes se ouvem histórias de pessoas que morrem em situações do género, caraterizou o comportamento do homem como “um ato tolo de bravura”. No entanto, apesar das dificuldades que fizeram os presentes temer o pior, “ele conseguiu e o cão parecia estar ótimo”, contou a mesma fonte.
 
Embora muitos o considerem um ato heróico há também quem condene o comportamento do desconhecido, nomeadamente os bombeiros britânicos. Stuart McMillan, um dos responsáveis locais, alertou para o facto de “o gelo poder ter apenas a grossura de uma casca de ovo”, pelo que “quem cair na água pode ficar preso sob o gelo e só conseguirá sobreviver breves minutos”. 
 
“Muitas pessoas têm a tendência de ir atrás dos cães para cima do gelo e eu peço-lhes que não o façam. Não vale a pena correr o risco, até porque, normalmente, os animais conseguem sair do gelo sozinhos e voltar para um local seguro, ao contrário dos donos”, rematou. 

[Notícia sugerida por Raquel Baêta]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close