Ambiente

Guincho: 3,6 milhões de euros para salvar dunas

A empresa municipal Cascais Natura e o Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB) estão a realizar obras para recuperação do sistema dunar da Cresmina, no Guincho, um projeto orçado em 3,6 milhões de euros.
Versão para impressão
A empresa municipal Cascais Natura e o Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB) estão a realizar obras para recuperação do sistema dunar da Cresmina, no Guincho, um projeto orçado em 3,6 milhões de euros, avança a agência Lusa.

“O sistema dunar há muito que estava a precisar de uma intervenção para contenção das areias, que já está a invadir a estrada e o parque de campismo”, afirmou esta semana o vice-presidente e também vereador do ambiente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, citado pela Lusa.

O autarca falava aos jornalistas à margem de uma visita ao local, no Guincho, onde está a decorrer a intervenção.

Quem passa na estrada que liga Cascais à Malveira da Serra, consegue observar, junto à praia da Cresmina, um conjunto de paliçadas enterradas na duna, em posição perpendicular à direção do vento dominante.

O objetivo, segundo o administrador da Cascais Natura, João Melo, é “propiciar a reposição de areias na duna, de forma a que, com o tempo, as paliçadas fiquem enterradas e a duna primária volte a ganhar forma”.

De acordo com o administrador, a intervenção em curso era “urgente”, uma vez que a duna estava a avançar cerca de dez metros por ano para sul, em direção à Quinta da Marinha.

A intervenção no sistema dunar deverá estar concluída no próximo verão e inclui ainda a criação de um núcleo de interpretação, que disponibilizará um quiosque multimédia e um miradouro virtual.

Além dos pequenos núcleos de interpretação ambiental previstos em seis locais de Cascais e Sintra, será ainda criado um Centro de Interpretação da Natureza, sediado na Quinta do Pisão de Baixo, constituído por uma exposição interativa, espaços multimédia, percursos pedonais e observatórios de fauna.

Todo o projeto de intervenção implicará um investimento de 3,6 milhões de euros, sendo que metade é financiada pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), outros 22,5 por cento são financiados pelo Instituto de Turismo de Portugal e o restante pela Câmara de Cascais.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close