Ambiente Em Destaque

Guimarães é o município mais sustentável de Portugal

Prémio ECOXXI 2017 foi atribuído esta quinta-feira à tarde. Cerimónia decorreu em Cascais, no Centro de Congressos do Estoril. Presidente da Câmara Municipal, Domingos Bragança, esteve representado na cerimónia por Amadeu Portilha, Vice-Presidente da Autarquia.
Versão para impressão
por redação

O Município de Guimarães acaba de ser distinguido com a pontuação mais elevada no programa ECOXXI, sendo considerado o Município mais sustentável do país em 2017. Depois de ter entrado no Top 3 no último ano, Guimarães alcança, pela primeira vez, a liderança de um prémio que reconhece o trabalho dos municípios em prol do desenvolvimento sustentável do território, avaliado por mais de 40 entidades independentes. No Top 4 do ECOXXI 2017, seguem-se Loulé, Lousã e Águeda.

“É esta a nossa visão de futuro para Guimarães, do nosso caminho do desenvolvimento sustentável da Capital Verde Europeia”, afirmou Domingos Bragança, Presidente da Autarquia. Guimarães obteve uma pontuação de 86% na análise dos 21 indicadores em apreciação, superando os 81% obtidos em 2016 e os 74% em 2015, deixando para trás municípios como Loulé, Lousã e Águeda, todos com pontuação acima dos 80%, ou Cascais, Vila Nova de Gaia, Leiria, Loures, Bragança, Viana do Castelo ou Famalicão, num total de 53 candidaturas.

O concelho de Guimarães aparece nos primeiros lugares na maior parte dos indicadores, sendo mesmo o primeiro Município em seis dos indicadores: “Produção e Recolha Seletiva e Valorização de Resíduos Urbanos”, “Emprego”, “Cooperação com a Sociedade Civil”, “Certificação de Sistemas de Gestão de Qualidade”, “Qualidade do Ar” e “Informação ao Público”. Também no indicador “Conservação da Natureza (Biodiversidade e Geodiversidade)”, Guimarães atingiu pela primeira vez o primeiro lugar de entre todas as cidades concorrentes.

O resultado alcançado, na mesma semana em que Guimarães submete a sua Candidatura a Capital Verde Europeia, realça o caminho realizado nos últimos anos, demonstrando um percurso crescente e sustentado nos vários indicadores de avaliação sobre a qualidade ambiental dos municípios, no qual será um elemento altamente valorizador.

No Top 4 do ECOXXI 2017, seguem-se Loulé, Lousã e Águeda. Na cerimónia desta quinta-feira, a Câmara Municipal de Guimarães esteve representada pelo seu Vice-Presidente, Amadeu Portilha, acompanhado pela Coordenadora Executiva da candidatura de Guimarães a CVE e pelo Presidente do Laboratório da Paisagem.

“Este é o resultado feliz de um trabalho árduo e exigente que se iniciou em 2013, agregando um conjunto de entidades que connosco partilham do entusiasmo de construir um futuro onde a proteção da natureza e do ambiente e o desenvolvimento sustentável sejam as marcas da nossa ação governativa», refere amadeu Portilha, acrescentando que «tudo isto só é possível porque ao nosso lado contamos sempre, durante este percurso transformador, com as Universidades, o Laboratório da Paisagem, as escolas, as Juntas de Freguesia e muitas entidades e associações ligadas ao ambiente, que acreditam neste novo desígnio e que contribuíram para esta distinção, que enche de orgulho todos os Vimaranenses”.

 

Sobre o ECOXXI

Este programa visa, a exemplo de outros projetos da ABAE, reconhecer e divulgar boas práticas como forma de concretizar uma ação pedagógica “pela positiva”, neste caso concreto junto dos municípios, considerados como agentes privilegiados de promoção do desenvolvimento sustentável.

O programa realiza a identificação e atualização de objetivos-alvo concretizados através de múltiplas metas subjacentes aos critérios dos diversos indicadores. Pretende avaliar o desempenho, mas também o caminho a percorrer no trabalho de construção da sustentabilidade.

As metas estabelecidas são revistas anualmente e baseiam-se, de uma forma geral, na legislação nacional e comunitária, ou na existência de convenções e protocolos internacionais, objeto de ratificação pelo Estado Português. Nesta perspetiva, o ECOXXI apresenta-se como uma ferramenta útil à gestão municipal, ao contribuir para a monitorização e aferição de ações e políticas em diversas áreas da sustentabilidade.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close