Espetáculos e Exposições

GuiDance: Dança contemporânea chega a Guimarães

Guimarães vai ter o primeiro festival internacional de dança contemporânea. O GuiDance, uma aposta do Centro Cultural Vila Flor (CCVF), realiza-se em março e quer fazer da Capital Europeia da Cultura de 2012 uma alavanca para se impor. A estreia em P
Versão para impressão
Guimarães vai ter o primeiro festival internacional de dança contemporânea. O GuiDance, uma aposta do Centro Cultural Vila Flor (CCVF), realiza-se em março e quer fazer da Capital Europeia da Cultura de 2012 uma alavanca para se impor. A estreia em Portugal do Australian Dance Theatre é um dos destaques do evento.

Com um custo total que ronda os 150 mil euros, o ´Gui dance` é financiado “em parte pelo contrato-programa com a Câmara Municipal de Guimarães e em parte pela articulação com a Capital Europeia da Cultura”, dado que tem prevista a sua continuação em 2012.

Na apresentação do evento à comunicação social, José Bastos, diretor do Centro Cultural Vila Flor, vincou o seu carácter internacional e o estímulo à criação artística, já que além dos espetáculos também haverá sessões educativas destinadas a maiores de seis anos.

Francisca Abreu, vereadora da Cultura na Câmara Municipal de Guimarães, salientou a intenção de criar no Vila For “mais uma iniciativa âncora, eclética e assente na contemporaneidade”.

A autarca lembrou que no município vimaranense “a dança já tem história” enquanto aposta cultural, prosseguindo agora essa opção a par de outras como o Guimarães Jazz ou os Encontros Internacionais de Música.

9 dias com dança

O Australian Dance Theatre vai abrir o festival no dia 10 de Março. A companhia estreia-se em Portugal com “Be Your Self”, um espectáculo co-produzido pelo CCVF, que co-produz também “Entre Todas as Coisas”, de Teresa Prima, com estreia nacional marcada para o dia 16 do próximo mês. Antes, Amélia Bentes apresenta “Mapacorpo” (dia 11) e a companhia Rosas traz de volta a Portugal ” Rosas Danst Rosas” (dia 12).

O evento continua no dia 17, com “Electra – A sagração da Primavera”, uma produção da companhia Olga Roriz. No dia seguinte, “Ar ao Vento”, de Lígia Soares e “Era uma coisa mesmo muito abstracta”, de Andrea Soares, partilham o palco do pequeno auditório.

Dia 19 o GuiDance encerra com outra proposta internacional, “Babel (Words)”, dos belgas Sidi Larbi Cherkaoui e Damien Jalet. Os bilhetes para o festival custam entre 5 e 12,50 euros, existindo uma assinatura de 50 euros que dá entrada em todos os espetáculos.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close