i9magazine

Governo investe 23 milhões de euros para tornar Portugal mais digital

Versão para impressão

 

Entre as novidades apresentadas pelo Governo em matéria de inovação e desenvolvimento do digital contam-se a apresentação inicial da Estratégia Nacional de Inteligência Artificial, as novas Redes Regionais de Qualificação e Especialização Digital com os Institutos Politécnicos e a Rede Integrada de Serviços Públicos de Telecomunicações, que visa melhorar e garantir o acesso livre, sem fios, à internet em escolas do ensino básico e secundário, em todas as freguesias.

Financiamento de 23 milhões entre 2019 e 2021

No âmbito do plano de financiamento, o eixo da Inclusão do programa INCoDe.2030 irá beneficiar de um orçamento de oito milhões de euros destinados à iniciativa “Comunidades Criativas para a Inclusão Digital”, ao programa “Girls and Women in IT” e ao acesso generalizado dos serviços públicos e privados aos meios digitais.

Seis milhões de euros serão destinados ao eixo da Educação para reforço da extensão das competências de TIC dos mais jovens, nomeadamente através do programa “Computação na Escola”.

Cinco milhões serão atribuídos ao eixo da Qualificação, destinando-se, sobretudo, para a formação em competências digitais em sistemas informáticos avançados, programação, automação e robótica, e na formação avançada a nível pós-graduado em tecnologias da informação, comunicação e eletrónica-

O eixo da Especialização irá beneficiar de um financiamento de quatro milhões de euros para especializar e requalificar licenciados em TIC.

Balanço dos primeiros 18 meses

O compromisso com os resultados e futuro do programa INCoDe.2030 estão também espelhados na 2.ª Conferência do Fórum Permanente para as Competências Digitais, através da apresentação de uma comissão externa internacional de acompanhamento anual de alto nível, constituída por três especialistas europeus: o High Level International Advisory Board.

Na abertura do evento foi, igualmente, feito o balanço dos primeiros 18 meses de atividade do programa com a apresentação do “Relatório de Progresso”, feita pelo coordenador geral do programa, Pedro Guedes de Oliveira.

Dos números divulgados destaca-se a criação das 10 comunidades criativas para a Inclusão digital, cujo objetivo é desenvolver modelos de ação para a inclusão digital em municípios do interior do país.

No eixo da Educação, evidenciaram-se os projetos de “Programação e Robótica no Ensino Básico”, que envolveu mais de 1.100 professores e impactou cerca de 65 mil alunos e a iniciativa nacional promovida no âmbito do Dia da Defesa Nacional em que mais de 100 mil jovens adultos receberam formação sobre questões de utilização segura de internet.

As formações específicas nas áreas TIC, promovidas no âmbito do eixo da Qualificação, que tinham como objetivo melhorar a produção de conteúdos e serviços online abrangeram mais de 12.500 portugueses.

O eixo 4 do programa INCoDe.2030, a Especialização, realça o número significativo de candidatos às áreas TIC no Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior. O número de candidatos que escolheram estas áreas em 1.ª opção foi de cerca de 5.500, ou seja, perto de 12% do número total de candidatos.

No âmbito do eixo da Investigação, foi referenciado o programa em Ciência dos Dados e Inteligência Artificial na Administração Pública promovido pela Fundação para a Ciência e Tecnologia como um dos projetos bandeira destes primeiros 18 meses. Foi feito um financiamento de 4 milhões e 300 mil euros para 19 novos projetos de I&D que envolviam parcerias entre a administração pública e instituições científicas.

Para Pedro Guedes de Oliveira, “o INCoDe.2030, no seu formato atual, não é exatamente um programa no sentido convencional. É mais uma agenda (ou uma missão) que procura dinamizar um conjunto vasto de parceiros públicos e privados, construir ou ativar redes, com vista a melhorar a situação do País relativamente ao Digital, nomeadamente fomentando as competências e as condições de acesso e de trabalho bem como a formação especializada e a investigação em áreas avançadas”.

O programa interministerial INCoDe.2030 foi apresentado em Abril de 2017, tem como objetivo aumentar as competências digitais dos portugueses e colocar Portugal nos países europeus mais avançados nesta matéria.

 Mais informações sobre o programa: www.incode2030.gov.pt/forum/conferencia2018

O conteúdo Governo investe 23 milhões de euros para tornar Portugal mais digital aparece primeiro em i9 magazine.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close