Inovação e Tecnologia

Google Street View pode vir a usar tecnologia lusa 3D

Um novo modelo informático importante para a reconstrução em 3D de ambientes urbanos foi desenvolvido por investigadores da Universidade de Coimbra. O projeto chamou a atenção do gigante Google, que decidiu financiá-lo.
Versão para impressão
É um sistema de geolocalização que, recorrendo apenas a duas câmaras de filmar banais, consegue recriar percursos urbanos em 3D. A tecnologia desenvolvida por investigadores da Universidade de Coimbra chamou a atenção da Google que financiou parte a investigação.

O Google Street View “é construído com base em carros equipados com um sistema complicado que usa muitas câmaras e GPS”, explica ao Boas Notícias João Barreto (na foto, ao centro), o professor da Universidade de Coimbra (UC) que está a coordenar a investigação.

A pesquisa, iniciada há cerca de dois anos, reúne dois grupos de investigação do Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores (DEEC) da UC – Instituto de Sistemas de Robótica e Instituto de Telecomunicações. 

“O nosso sistema utiliza imagens recolhidas por duas câmaras banais que registam as imagens em 'estéreo', funcionando como um olho esquerdo e um olho direito”. Depois, com o algoritmo criado pela equipa, as imagens são reinterpretadas criando “uma experiência imersiva onde o utilizador navega livremente pelas ruas, sem estar 'preso' ao percurso das câmaras”, acrescenta o investigador.

Além de ser mais económico e imersivo, este novo modelo informático para visualização e reconstrução de cidades em 3D dá origem a imagens mais leves (mais compactadas) e detalhadas: “A grande vantagem é que fornecemos imagens 3D sem recorrer a satélite com uma técnica bastante simplificada”. 


Para além disto, este novo sistema utiliza arquiteturas de processamento paralelo, de forma a acelerar, de forma significativa, o tempo de computação. Desta maneira, geram-se automaticamente os mapas em 3D e a informação é armazenada no servidor.

Interesse da Google 
 

A investigação de Carolina Raposo, João Barreto e Gabriel Falcão chamou a atenção da gigante Google, que decidiu financiar a equipa, através de um Faculty Research Award que, além de financiamento, oferece apoio e 'know-how' dos profissionais da Google. 


A equipa tem estado em contacto com a Google a quem está a reportar os resultados. O investigador acredita mesmo que, no futuro, o Google Street View poderá usar esta tecnologia, fornecendo mapas em 3D onde o utilizador tem mais autonomia de circulação.  

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close