Mundo

Gémeos prematuros sobrevivem apesar da fragilidade

Nasceram com 26 semanas, tão pequenos e frágeis que o braço cabia por dentro da aliança dos pais. Frágeis demais até para lhes mudarem a fralda quando nasceram com 900 gramas e 1kg, mas Willow e Stanley Senior agora com quase cinco meses de vida estã
Versão para impressão
[Fotografia: Arquivo Science Photo Library]

Nasceram com 26 semanas, tão pequenos e frágeis que o braço cabia por dentro da aliança dos pais. Frágeis demais até para lhes mudarem a fralda quando nasceram com 900 gramas e 1kg, mas Willow e Stanley Senior agora com quase cinco meses de vida estão fortes o suficiente e já podem ir para casa.

Com os pulmões ainda pouco desenvolvidos aos 26 meses de gestação, os pequenos gémeos tiveram de ser ligados a máquinas para poderem sobreviver. A mãe, de 32 anos, que pode agora levar os filhos para casa mostrou-se agradecida a toda a equipa médica

Image and video hosting by TinyPic“Passaram por tanto. Estamos muito orgulhosos por eles”, disse a mãe, Leela, professora de Bournemouth, Dorset, no Reino Unido, citada por um jornal inglês.

“Perdi a conta de quantas vezes os médicos e enfermeiras salvaram a vida dos nossos bebés”, assinala Anthony Senior sobre os bebes que tiveram cerca de 100 paragens respiratórias.

Apanhados de surpresa pelo nascimento dos filhos, os pais asseguram que “agora, cada dia e cada marco é um milagre. Tudo o que os outros pais têm como garantido, desde mudar as fraldas ou pegar nos seus bebés, para nós é espantoso”.

Os bebés puderam ser levados para casa no dia 14 de fevereiro, “o melhor dia” das vidas de Leela e Anthony que podem agora contar com uma família reunida e feliz, apesar de todas as contrariedades.

“Ainda não sabemos o que o futuro nos reserva, mas estamos muito positivos e esperançosos”, concluíram ao Daily Mail.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close